https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/silval-tres.jpg

DESVIOS NA AL

Greve de agentes prisionais adia audiência de Silval na Justiça

Divulgação

A juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Arruda, redesignou para outra data audiência de instrução referente a uma ação de desvio de recursos na Assembleia Legislativa em que o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) figura como réu.

Desta forma, Silval sequer deixou o Centro de Custódia de Cuiabá para comparecer a audiência.

O motivo para a transferência da audiência foi a greve dos servidores públicos estaduais. Isso porque, os agentes prisionais aderiram ao movimento e estão realizando apenas serviços de urgência e emergência.

A escolta de presos para audiências está paralisada durante a greve. Outras audiências com réus presos também não serão realizadas.

“O ex-governador é um preso comum, por isso não será feita escolta dele”, disse um servidor do fórum.

Na audiência de hoje, Silval acompanharia o depoimento de uma testemunha na ação penal que responde por desvios de recursos da Assembleia Legislativa no período em que era o primeiro-secretário da Mesa Diretora.

Conforme o Ministério Público Estadual (MPE), o esquema, que teria vigorado no início da década passada, consistia em fraudes em licitações.

As empresas recebiam por serviços que, na prática, não eram prestados.

Também são réus no processo os ex-deputados José Riva e Humberto Bosaipo.

O advogado de Silval, Valber Mello, negou a participação do cliente dele nesses crimes.

“O caso já foi trancado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) por defeito na denúncia em relação a outras pessoas e esse mesmo posicionamento deveria ter sido adotado em relação ao Silval. Não houve participação do Silval nos fatos”, argumentou.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *