https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/04/rodrigo-barbosa1.jpg

PRESO NA SODOMA

Ministério Público do Estado dá parecer e pede liberdade do filho de Silval Barbosa

O Ministério Público Estadual (MPE) emitiu parecer favorável pela soltura do filho do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), o médico Rodrigo Barbosa.

A decisão foi encaminhada ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso nesta terça-feira (31), e será analisada pela 2ª Câmara Criminal.

O filho de Silval Barbosa foi preso em decorrência de uma das fase da Operação Sodoma, realizada pela Delegacia Fazendária e virou réu na ação penal proposta pelo Ministério Público do Estado.

Rodrigo ainda encontra-se preso no Centro de Custódia de Cuiabá desde o dia 25 de abril.

Além dele, outras pessoas também foram presas como o ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa, Sílvio Correa, e o ex-secretário adjunto da Sad, Coronel PM José Nunes Cordeiro, que está detido no Bope.

Rodrigo e mais 16 pessoas, como o pai, Pedro Nadaf e Marcel de Cursi viraram réus.

Todos vão responder pelos crimes de lavagem de dinheiro, concussão, extorsão, tentativa de fraude a licitação, corrupção ativa e passiva, fraude processual e organização criminosa.

De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público do Estado, o filho do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), Rodrigo Barbosa, preso, nesta segunda-feira (25), durante a quarta fase da Operação Sodoma, tinha um papel duplo dentro da suposta organização criminosa liderada pelo pai dele.

Segundo o MPE,  ao contrário dos demais, Rodrigo Barbosa não exercia nenhuma função no governo de Silval, mas sua tarefa era identificar aliados e “fonte de receita” para o Grupo Criminoso  e arrecadar a parte da vantagem indevida que cabia ao pai.

Os promotores apuraram que a participação do filho do ex-governador só ocorria no próprio ambiente da suposta organização criminosa.

Ainda de acordo com trecho da denúncia, Rodrigo Barbosa só tinha contato com seus cúmplices, já que, por ser filho de Silval Barbosa, governador à época, era protegido para que seu nome não fosse descoberto. “…não era interessante à ORGANIZAÇÃO e especialmente ao LÍDER que pessoa de atuação tão sensível ficasse exposto”, diz trecho da acusação.

estrutura

Para o MPE, ficou claro que a participação de Rodrigo era para arrecadar e promover a lavagem de dinheiro.

De acordo com o depoimento do ex-secretário de Administração, Pedro Elias, Silval Barbosa tinha como homens de confiança o próprio filho, Rodrigo Barbosa, e o seu chefe de Gabinete, Sílvio Correa. Os dois eram responsáveis pela arrecadação e lavagem do dinheiro.

Rodrigo Barbosa é denunciado pelo Ministério Público em quatro crimes, são eles: ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, CONCUSSÃO, LAVAGEM DE DINHEIRO e EXTORSÃO.

rodrigo barbosa

 

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *