OPERAÇÃO RÊMORA

Desembargador do Tribunal de Justiça de MT mantém prisão de servidor afastado da Seduc

O desembargador Rondon Bassil Dower Filho negou, em caráter liminar (provisório), o habeas corpus que pedia a liberdade do servidor afastado da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), Wander Luiz dos Reis.

A decisão foi proferida na última quarta-feira (1º de junho). O servidor é réu da ação penal derivada da Operação Rêmora, que apura suposto esquema, formado por empresários e servidores, que teria fraudado licitações da Seduc para obras de construção e reforma de escolas.

Ele foi preso pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), no dia 5 de maio, quando estava de férias em Natal (RN). Wander Luiz está detido no Centro de Custódia da Capital (CCC).

Na ação, Wander Luiz é acusado de integrar o núcleo de servidores públicos do alegado esquema, juntamente com os ex-servidores Fábio Frigeri e Moisés Dias da Silva. As informações são do Midianews

 

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *