https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/ALFREDO-MENEZES.jpg

Notícias do Planalto

O título ali de cima é do livro de Mario Sérgio Conti que conta as lambanças que levaram ao impeachment de Collor de Mello.

O tempo passou, as lambanças parecem que aumentaram em nossa antiga ilha da fantasia. Agora se vive ali uma realidade talvez pior ainda.

José Sarney soltou nota contra o pedido de sua prisão, exigia respeito do Procurador da República e que nunca tentou atrapalhar a Justiça. Ele foi gravado pelo Sérgio Machado falando isso. Renan Calheiros também.

Não foi invenção, está gravado e dizem que não disseram aquilo. Ou o clássico argumento de que a conversa está fora de contexto.

No Conselho de Ética da Câmara, no julgamento do Eduardo Cunha, se tem coisas do arco da velha. Ele nega ter conta na Suíça. O que tem, diz com maior cara de pau, é um truste.

Como foi acusado de ter conta, sai com essa. É truste, mas o dinheiro é dele.

Sua mulher, ao ser confrontada sobre os gastos em restaurantes de luxo na Europa, disse que o dinheiro saiu daquela conta, ou melhor, do tal truste.

Como aquele dinheiro foi parar ali? Cunha diz com a maior desfaçatez que ele era vendedor de carne industrializada e que fez aquele depósito.Você acreditou?

E a população não consegue mandar para casa sujeito como esse.

Apareceu no Congresso a ideia de fazer um plebiscito na eleição deste ano.No plebiscito se perguntaria se o eleitor quer eleição geral para presidente e congressistas.

A maioria da população certamente que quer. É difícil o Congresso aprovar, porém. Deputados e senadores não vão concordar em encurtar dois anos de seus mandatos.

E a população outra vez não sabe como fazer os congressistas obedecerem. Eles fazem o que querem.

Outra ideia correndo em Brasília e já apelidada de Diretas Já seria um acordo para a volta de Dilma ao governo, com ela se comprometendo em fazer eleição para presidente ainda este ano.

O PT e o Lula não querem. Esperam o desgaste do Michel Temer até 2018,tempo para o partido se recuperar do baque atual.

Lá atrás, quando o Governo Dilma estava com problemas mas não se falava em impeachment, foi proposto que ela renunciasse.

Uma renúncia em que, em tese, ela sairia bem. Teria o apoio do Congresso para durante um ano fazer as reformas da previdência, tributária e política.

Depois haveria eleição geral. Se concordasse teria saído como a pessoa que fez as necessárias reformas do país.

Agora, amarga algo pior para sua imagem na história.

Brasília contaminou tudo pelo país.

Os bancos Bradesco, Safra e Pactual entraram por caminhos tortuosos. O maior produtor de aço também. Diretores das maiores empreiteiras do país estão na cadeia.

A classe política está quase toda manchada e vai ficar pior depois da delação da Odebrecht.

Pedro Henry, Negromonte, Janene, Pedro Correa eram aprendizes perto do que se vê agora a partir de Brasília.

Alfredo da Mota Menezes e-mail: pox@terra.com.br site: www.alfredomenezes.com

Veja Mais

Um comentário em “Notícias do Planalto”

  1. Rogério Maestri disse:

    Acho que a notícia que “O PT e o Lula não querem” está completamente defasada, seria uma saída patriótica e o povo teria a chance de mudar tudo, afinal o artigo primeiro da constituição diz que todo o poder emana do povo.
    Chega de “coxinhas” ou de “petralhas” o melhor é todos virarem eleitores e votarem nos que acham melhores (e desta vez com cuidado).

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *