https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/03/ARENA-PANTANAL.jpg

ARENA PANTANAL

Após dois anos da Copa, Estado ameaça multar empresa por não concluir trabalhos

Pendências que emperram a finalização do contrato da Kango Brasil com o Governo do Estado foram discutidas durante reunião entre o secretário das Cidades, Eduardo Chiletto, e o sócio proprietário da empresa, Mário Celso Keinet Petraglia, na última quarta-feira (08.06), na sede da Secid.

A companhia em questão foi responsável pela instalação de mobiliários esportivos (cadeiras) na Arena Pantanal, construída para a Copa do Mundo de 2014.

O contrato da Kango, orçado em R$ 18,25 milhões, integra os 22 Termos de Ajustamento de Conduta (TAGs) firmados pelo Governo estadual com empresas junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) para retomada de serviços e obras do Mundial sem a necessidade de judicialização.

Hoje, o Estado está impedido de repassar à Kango um saldo contratual de R$ 1.100.248,41 e a empresa pode, inclusive, ser penalizada com multa, devido à falta de cumprimentos de itens estabelecidos no TAG por parte da contratada.

O proprietário da Kango disse que está interessado em resolver as pendências para encerrar o contrato existente com o Estado, no entanto mostrou-se resistente diante das exigências do Termo de Ajustamento de Gestão.

Um dos pontos que emperram o término do processo com a Kango Brasil é o fato da empresa se negar a realizar um seguro garantia, um dos itens estabelecidos no TAG firmado com o TCE. O seguro teria um custo para a companhia de cerca de R$ 70 mil.

O secretário e a equipe técnica da Secid esclareceram ao sócio proprietário que sem essa salvaguarda não há possibilidade administrativa do encerramento contratual.

Segundo técnicos da Secid, a empresa já entregou à secretaria alguns documentos que estavam pendentes, mas ainda tem de sanar outras inconformidades.

Os serviços executados pela Kango passaram este mês por vistoria da gerenciadora da obra da Arena Pantanal, Concremat.

O resultado constará no relatório, que está em fase de elaboração. Com base no parecer, será definido se a empresa vai ser ou não notificada pela Secid.

A Kango Brasil forneceu 46.729 cadeiras para a composição da arquibancada da Arena Pantanal.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *