https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/lucimar.jpg

COMPRA DE REMÉDIOS

Ministério Público Federal abre investigação contra prefeitura de VG

Divulgação

A procuradora da República de Mato Grosso, Ludmila Bortoleto Monteiro, abriu inquérito para investigar possíveis atos de improbidade administrativa na execução de processo de aquisição de medicamentos, por dispensa de licitação, pela prefeitura de Várzea Grande.

A suposta fraude foi descoberta pelo vereador Fábio Saad (PTC), onde o parlamentar apontou possíveis indícios de irregularidades e fraudes em documentos.

O caso então foi encaminhado para o Ministério Público Federal e outros órgãos de fiscalização.

mpf vg

 

De acordo com o vereador, cotações de preços para dar amparo a empresa contratada por dispensa de licitação foram fraudadas.

Ao acatar a denúncia, a procuradora citou que no processo de dispensa de licitação ocorreu, em tese, falsidade ideológica ou uso de documento falso e ainda de fraude na competitividade de certame.

“Determino seja expedido ofício ao Superintendente da Polícia Federal no Estado de Mato Grosso, com encaminhamento de cópia integral desta notícia de fato, para instauração de inquérito policial, caso não tenha sido instaurado ou expediente nesse sentido, já determinando este Parquet Federal que, dentre outras diligências que a autoridade Policial entender oportunas”, cita outro trecho do inquérito.

Ludmila Bortoleto ainda determinou que seja realizado diligências, e a expedição de ofício à Prefeitura de Várzea Grande para solicitar informações sobre a denúncia no prazo de 10 dias.

O secretário de Comunicação do município, Marcos Lemos, disse que a Prefeitura ainda não foi notificada sobre a instauração do inquérito.

“Não fomos notificados. Mas o inquérito vai ser muito bom para comprovar que não houve empenho, liquidação, pagamento ou qualquer dolo ou má-fé por parte da prefeita Lucimar Campos”, disse Lemos. Com VG Notícias

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *