https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/06/CESAR.jpg

OPERAÇÃO NANOS

Ex-secretário de Silval, César Zílio confirma ser alvo da PF e ter delatado “caixa 2”

O ex-secretário de Estado de Administração da gestão de Silval Barbosa (PMDB), César Zilio, confirmou, agora há pouco em nota, que foi alvo da Polícia Federal na operação Nanos, deflagrada nesta manhã de quinta-feira (16).

A PF cumpriu mandado de busca e apreensão da Polícia Federal.

O ex-secretário negou que tenha havido qualquer mandado de condução coercitiva para encaminhá-lo a prestar depoimento na sede da Polícia Federal.

Os agentes estiveram na casa dele, localizada no condomínio Florais dos Lagos, estrada da Guia, em Cuiabá.

Zílio se compromete a prestar qualquer esclarecimento para contribuir com as autoridades policiais.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Diante das notícias veiculadas na imprensa nesta manhã, a defesa de Cesar Roberto Zílio informa que:

1. O mesmo foi alvo de busca e apreensão da polícia federal nesta manhã;

2. Os fatos investigados na operação deflagrava pela Polícia Federal, já foram objeto de esclarecimentos em sua colaboração Premiada, perante a justiça de Mato Grosso;

3. Esclarece ainda, que não houve qualquer medida cautelar segregatória, tampouco mandado de condução coercitiva.

4. Por fim, o Colaborador Cesar Roberto Zilio está à disposição das autoridades para quaisquer esclarecimentos. 

Huendel Rolim – Advogado

OPERAÇÃO NANOS

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (16) a Operação NANOS, cujo objetivo é aprofundar as investigações que já vinham sendo realizadas a respeito da existência de “Caixa Dois” para os denominados partidos nanicos, durante as eleições de 2010.

Estão sendo cumpridos sete mandados de busca e apreensão em Cuiabá (MT), sendo cinco em endereços residenciais e dois em endereços comerciais, de pessoas e empresas ligadas à operacionalização do esquema de financiamento ilegal de campanha.

Segundo as investigações, as tais siglas partidárias (PTC, PTN, PRB, PRP, PHS, PSC e PC do B) compuseram um grupo político que ficou conhecido como FRENTINHA e que receberam recursos financeiros não declarados na campanha de 2010, os quais teriam sido fornecidos pela campanha majoritária do então candidato a Governador SILVAL BARBOSA (PMDB).

* A palavra NÀNOS, de origem grega, tem o significado literal de pequeno ou pequenino e foi escolhida para batizar a operação como referência ou alusão aos assim denominados partidos nanicos que se beneficiaram do citado esquema de CAIXA DOIS.

Em defesa de nossa grande história!

O Partido Comunista do Brasil recebeu com perplexidade e indignação a notícia de seu suposto envolvimento na operação que busca elucidar um possível caixa 2 nas eleições de 2010 em Mato Grosso.

A denominada operação Nanos, divulgada pela imprensa nessa quinta-feira, 16 de junho, na visão dos comunistas de Mato Grosso serve mais para provocar danos à imagem dos pequenos partidos e em particular nos comunistas que sempre estão na linha de frente das lutas sociais, do que efetivamente elucidar as práticas errôneas no jogo eleitoral.

No alto de seus 94 anos de existência, o PCdoB sempre prezou pela idoneidade na sua ação política, sempre atento às normas da legislação eleitoral nas disputas em que participa.

O partido comunista têm suas prestações de contas anotadas junto à justiça eleitoral, com relação de doadores e destinação que, diga-se de passagem, sempre envolvem uma quantidade ínfima de recursos, justificadas pelo perfil ideológico de sua corrente de pensamento.

O PCdoB recorrerá à justiça para que esta denúncia seja devidamente apurada e não medirá esforços para repor a verdade preservando sua história e sua integridade.

Cuiabá, 16 de junho de 2016

Comissão Política Estadual do Partido Comunista do Brasil – PCdoB/MT

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *