https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/06/trincheirona.jpg

OBRA DA COPA

Secretaria de Cidades de MT contrata empresa para fazer reparos na trincheirona

A empresa Ferreira e Cia dará início ao projeto executivo para reparar o buraco aberto em área particular, na lateral da Trincheira Jurumirim/Trabalhadores, localizada na Avenida Miguel Sutil.

A contratação da companhia foi assinada pelo secretário de Estado das Cidades, Eduardo Chiletto.

A fissura existente na chamada “Trincheirona” é fruto de um deslizamento de terra em parte da calçada. Orçada em R$ 12,8 mil, a ordem de serviço será emitida em até dez dias.

Conforme o contrato assinado pelo secretário Eduardo Chiletto, na semana passada, o projeto deve ser executado em um prazo de 30 dias a partir da ordem de serviço.

O período de vigência do contrato da empresa com o Estado é de 90 dias.

“O projeto tem objetivo de contenção da pista marginal da Avenida Miguel Sutil, ao lado da trincheira. Após esse trâmite, daremos início à contratação da empresa para executar a obra”, explica Chiletto.

O trabalho na Jurumirim está previsto no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado entre a Secretaria de Estado das Cidades (Secid) e o Ministério Público de Mato Grosso (MPE) em fevereiro.

O TAC, pautado na lei federal 8.666/93, possibilitou a contratação emergencial da Ferreira e Cia, porque a obra é para garantir a segurança da população que circula na avenida.

O desmoronamento de terra, ocorrido há mais de um ano na lateral da trincheira, provocou a abertura de uma estrutura de 10 metros de comprimento por 3,5 metros de profundidade.

A elaboração do projeto é necessária, pois vai subsidiar tecnicamente as intervenções que deverão ser feitas na área.

Após a conclusão dessa fase, a Secid dará início ao processo de contratação da empresa que irá executar a obra.

A fiscalização dos serviços ficará a cargo da secretaria, por meio da sua equipe técnica, ainda de acordo o contrato.

A Trincheira

A Trincheira Jurumirim é considerada a maior entre trincheiras idealizadas para a Copa do Mundo de 2014.

A obra está 97,8% concluída, mas ainda não foi finalizada, porque o consórcio Sobelltar, responsável pelo projeto, não aceitou assinar o Termo de Ajustamento de Gestão (TAG), firmado entre a Secid e o Tribunal de Contas de Mato Grosso, para conclusão das obras do Mundial.

Devido a situação, o Governo vem trabalhando com a Procuradoria Geral do Estado (PGE) para que providências jurídicas sejam tomadas e a obra possa ser conclusa adequadamente.

A Trincheira Jurumirim/Trabalhadores tem 915 metros de extensão e o contrato para construção da estrutura viária é resultado de convênio entre o Governo de Mato Grosso e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). A construção foi orçada em R$ 50,53 milhões.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *