https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/06/MR.jpg

FIM DA PICADA

Bissexual de MT denuncia ameaças após post de apoio a Bolsonaro

Um jovem de 24 anos procurou a polícia, na quarta-feira (22), após ter recebido ameaças de morte pela internet depois de postar uma mensagem em apoio ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), na página dele no Facebook.

Maxwill Oliveira Queiroz, que é cantor e bissexual, disse desconhecer as polêmicas relacionadas ao parlamentar e ao público LGBTT [Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais].

Na postagem, ele disse: “estou apoiando o Bolsonaro. Novo Presidente do Brasil”. Ele explicou que não tinha muito conhecimento sobre a atuação do político e que decidiu declarar apoio após ver um vídeo do deputado.

“Vi um vídeo do Bolsonaro abraçando um homossexual e decidi declarar apoio. Não sou muito ligado em política. Só depois disso, vieram me falar que, na verdade, ele é bem homofóbico”, contou.

Segundo o cantor, algumas pessoas conhecidas no meio LGBT de Cuiabá criaram grupos em aplicativos de celular para criticar o posicionamento dele numa rede social.

Uma das mensagens diz: “tomara que essas bixas [sic] a favor de Bolsonaro levem uma surra de homofóbicos até ficar mole no chão”. Outra pessoa afirma que vai atirar nele.

O artista, que se assume como bissexual e diz que parte do seu público é composto por pessoas LGBTT, disse conhecer parte das pessoas que o ameaçaram e que decidiu fazer um boletim de ocorrência para ter algo formal caso algo sofra algum tipo de crime mais grave.

Conhecido como ‘Mr. Max Mc’, ele pensa em cancelar alguns shows em Cuiabá devido às ameaças.

Ele afirmou que tem evitado sair de casa porque já recebeu ofensas pessoalmente.

Ele relatou ter sido xingado por um grupo que estava em um ônibus quando andava pelo bairro Tijucal, na capital, na quarta-feira.

Foto: Arquivo Pessoal

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *