https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/revólver.jpg

VIOLÊNCIA DESCONTROLADA

Médica morta em tentativa de assalto será enterrada nesta segunda

Divulgação

O corpo da médica Gisele Palhares, morta por assaltantes, no sábado (25), em uma saída da Via Dutra para a Linha Vermelha, na região da Pavuna, Zona Norte do Rio, será enterrado nesta segunda-feira (27), às 14h30 no Cemitério Jardim da Saudade, em Mesquita. O crime ocorreu a 200 metros de um posto da Polícia Rodoviária Federal.

Em nota, a PRF diz que “toda a região da Pavuna até a Baixada Fluminense é considerada uma área com alto índice de criminalidade” e que tem policiamento reforçado, inclusive com a criação de grupos táticos.

Apesar da proximidade, o acesso onde Gisele foi morta não é área de atuação da PRF, que faz o policiamento na Via Dutra – o Batalhão de Policiamento de Vias Expressas (BPVE) patrulha a Linha Vermelha.

“Embora o crime tenha ocorrido fora da área de circunscrição da PRF, também demonstramos preocupação com o fato e o estado de alerta de nossos policiais já é bem maior naquela região há bastante tempo”, disse a nota da PRF.

Segundo o comando do BPVE, equipes que faziam o patrulhamento na Linha Vermelha receberam informações da tentativa de roubo, mas encontraram a vítima já ferida a tiros por criminosos quando chegaram ao local.

A PM afirma que imediatamente o BPVE iniciou um cerco na região, que conta, desde janeiro, com o reforço no policiamento com apoio Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos (BPGE).

O comando da Unidade determinou que, além de buscas pelos suspeitos, fossem realizadas operações no trecho do crime já retomadas neste domingo desde as 5h.

Portal dos Procurados

O Portal dos Procurados lança nesta segunda-feira um cartaz pedindo ajuda à população para identificar os assassinos de médica Giselle Palhares.

Um dos canais de atendimento é o telefone do Disque-Denúncia. Quem tiver qualquer informação pode ligar para o telefone 2253-1177; o anonimato é garantido.

Outro crime na região

O PM Denilson Theodoro, de 49 anos, que fazia a segurança do prefeito Eduardo Paes, morreu em uma tentativa de assalto na Pavuna, na manhã deste domingo (26).

Em nota o prefeito prestou solidariedade a família e lamentou a morte. O policial deixou a mulher e duas filhas.

A tentativa de assalto ao PM foi em uma rua a cinco minutos de carro de onde a médica Giselle foi abordada por bandidos no sábado.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *