https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/06/FEIJÃO1.jpg

PREÇO DE OURO

Creches e escolas de Cuiabá tiram feijão da merenda após alta no preço

Após a alta no preço do feijão, as creches e escolas de Cuiabá retiraram o alimento da merenda servidas aos estudantes.

As unidades escolares da rede municipal estão há cerca de 20 dias sem servir o alimento na merenda.

Em supermercados da capital, o quilo do feijão chega a custar mais de R$ 12.

Para os produtores, falta de chuva é a principal causa da alta nos preços.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, o feijão foi retirado da merenda devido a um realinhamento de preço, solicitado pelas empresas contratadas para fornecer o alimento.

A previsão é de que, na próxima sexta-feira (1º), o feijão volte a ser servido aos alunos.

Segundo o município, as empresas licitadas pelo município alegam que foram contratadas quando o feijão estava mais barato e que não tem condições de pagar pelo alimento com a alta nos preços.

O preço do feijão alterou a refeição da maiorias das pessoas. Para tentar driblar o aumento e não perder um dos principais ingredientes da alimentação cotidiana, os consumidores criaram alternativas.

A dentista Raiane Deordann, por exemplo, diz ter substituto o feijão pela lentilha. Além disso, também na tentativa de economizar, algumas pessoas estão optando por feijões de marcas mais baratas ou de outros tipos.

Estiagem

Em Mato Grosso, a principal causa do aumento no preço do alimento é a falta de chuva, principalmente na região Norte do estado, responsável por grande parte do feijão produzido no estado.

A estiagem, segundo os produtores, diminui a produção e a qualidade dos grãos.

Segundo a Associação dos Produtores de Feijão, Trigo e Irrigados de Mato Grosso, as perdas causadas pela falta de chuva na região Norte, podem chegar a 60% da produtividade na área do feijão-carioca e 50% no feijão caupi.

Foto: Reprodução/Tv Morena

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *