EFEITO ATENTADO

Com versão de tentativa de assalto, Secretaria de Segurança deve negar ‘segurança’ para deputado

A quadrilha autuada em flagrante na tentativa de assalto ocorrida no bairro Jardim das Américas, em Cuiabá, tendo como vítima um assessor e o deputado estadual, coronel da Polícia Militar (PM) Pery Taborelli, é investigada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), da Polícia Judiciária Civil, em mais de 10 roubos em residências e no latrocínio que culminou na morte do agente do Sistema Socioeducativo, Sidney Carlos da Silva Alves.

A prisão de quatro membros do grupo foi uma ação conjunta da Polícia Militar e Polícia Civil, por meio da Derf, que já tinha a qualificação dos bandidos.

A versão apresentada pela delegada Jannira Laranjeira, responsável pelas investigações, desmonta a suspeita de que o deputado poderia ser vítima de um atentado.

Em confirmando essa situação da PJC, é bem possível que o secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas, ‘negue’ o pedido feito pela Assembleia Legislativa em conceder segurança para Taborelli e família.

Taborelli disse, nesta quarta-feira (6), que teria sofrido um atentado, e que os bandidos que trocaram tiros com ele estariam no local para matá-lo.

O pedido de segurança feito pela ALMT ainda não foi protocolado na Secretaria de Segurança Pública.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *