https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/POLÍCIA-FEDERAL-300x225.jpg

R$ 2 BILHÕES

PF e Receita Federal fazem operação contra fraudes em contratos em MT

Divulgação

A Polícia Federal, em conjunto com a Controladoria Geral da União e a Receita Federal, deflagrou nesta quinta-feira (7) a 3ª fase da Operação Lama Asfáltica – Aviões de Lama, nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

A PF visa desarticular grupo criminoso que desviava recursos públicos de contratos de obras públicas e fraudava licitações. Os contratos sob investigação envolvem mais de R$ 2 bilhões.

Cerca de 20 policiais cumprem 3 mandados de prisão preventiva e 2 mandados de busca e apreensão de aeronaves, nos municípios de Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Rondonópolis (MT) e Tanabi (SP), todos expedidos pela 3ª Vara Federal de Campo Grande.

De acordo com as investigações, a organização criminosa é especializada em desviar recursos públicos, inclusive federais. Ela atua no ramo de pavimentação de rodovias, construções, prestação de serviços nas áreas de informática e gráfica.

Esta fase da Operação é consequência da análise da documentação apreendida na segunda fase da Operação Lama Asfáltica, denominada “Fazendas de Lama”.

Nesta, foi possível extrair elementos indicativos que os investigados estavam praticando o crime de lavagem de dinheiro. Eles usavam os recursos obtidos ilegalmente com a revenda com a revenda de bens de alto valor e distribuía esses montantes para diversas pessoas.

Com essas ações, eles ocultavam a origem do dinheiro e mantinham, assim, a prática de novas condutas delituosas, mesmo após a deflagração da primeira fase da operação, em julho de 2015.

Os presos serão encaminhados à Superintendência da PF em Campo Grande (MS), e as aeronaves apreendidas irão permanecer nas cidades onde foram localizadas. (Com informações PF/Gazeta Digital)

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *