https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/mauro-mendes.jpg

PRESSÃO PSICOLÓGICA

Sem anúncio à reeleição, PSDB diz que espera Mendes até terça-feira

Divulgação

Prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes vira réu em ação da Justiça Federal. Foto: Divulgação

Na próxima semana, o PSDB definirá se deve lançar candidatura própria em Cuiabá ou se a aliança com o atual prefeito Mauro Mendes (PSB) continua.

De acordo com o presidente do partido, Carlos Avalone, o final de semana será de intensas conversações e na próxima terça-feira (12) uma posição deve ser dada para que a legenda comece os trabalhos do período eleitoral.

Na manhã desta sexta-feira (8), o presidente municipal e o presidente estadual, deputado federal Nilson Leitão, estiveram reunidos com o governador Pedro Taques e vereadores de Cuiabá para conversar sobre as perspectivas da base no município.

“Estivemos com nossa base e logo depois nos reunimos com o prefeito Mauro Mendes, mas não há nada definido. Durante esse final de semana devemos conversar para decidir o que será feito e até terça já devemos anunciar”, explicou Avalone.

Nilson Leitão explicou que o partido ainda tem várias opiniões, já que existem correligionários que defendem a candidatura própria em Cuiabá.

“Os vereadores queriam ouvir do governador qual era a sua opinião e ele reiterou que o partido deve decidir o que é melhor. Na política tudo é imprevisível e se não seguir a tendência, que é apoiar o Mauro em Cuiabá, nós iremos lançar uma candidatura própria. Mas quem deve decidir isso é a legenda em conjunto, porque é uma eleição muito importante, e o nosso partido tem uma presença muito grande tanto no âmbito municipal como estadual”, disse.

Seguindo a linha de pensamento independente, o deputado estadual Wilson Santos já afirmou que o partido deve lançar um nome para a capital, tendo em vista o peso político da legenda, que hoje acolhe o governador do Estado.

“O PSDB é muito maior do que discutir garupa, carona. Quero chamar a atenção do PSDB, não tenho problema em ser o Dom Quixote do partido, não estou atrás de almoço, de jantar ou de merenda”, disse Santos.

A bancada de vereadores na Câmara de Cuiabá, porém se coloca a favor de que o partido siga com Mendes.

De acordo com o vereador Ricardo Saad, a maioria pensa que o apoio ao PSB pode ser o melhor caminho.

“90% do nosso grupo de vereadores acha que tem que andar junto com o prefeito, é uma aliança que deu certo e pode continuar dando”.

Em 2012 Mendes venceu o PSDB, que disputou a eleição com o atual presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf.

Desde o final de 2014, o PSDB faz parte da administração o pessebista, inclusive com indicação de cargos, como o secretário Municipal de Habitação, ex-vereador Paulo Borges Júnior.

A aliança ficou mais forte desde que o governador Pedro Taques, principal aliado de Mendes, se filiou ao PSDB.

A discussão sobre a composição da chapa de Mendes tem como objetivo manter unido o grupo político que apoia o governador e o ajudou na eleição de 2014.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *