ELEIÇÃO 2016

Megaempresário desiste de prefeitura de Cuiabá; PTB conversa com Serys e Valtenir

A direção municipal do PTB decidiu na manhã desta segunda-feira (18) que o megaempresário Donizete Castrillon (PTB) não será mais candidato à prefeitura de Cuiabá.

Segundo o presidente do PTB, Roberto Bezerra, o empresário disse que teve uma conversa com a família e que achou por bem não disputar.

Castrillon disputou a sua primeira eleição como suplente do vice-prefeito de Rondonópolis, Rogério Salles (PSDB), quando este foi candidato ao senado em 2014.

Seu patrimônio é considerado invejável.

Em declaração ao TRE, o empresário diz ter mais de R$ 51 milhões em aplicações financeiras, cotas de empresas e terras como os maiores patrimônios.

“Ele não queria ser candidato a prefeito. Ele queria ser candidato a vice, por ainda não ter experiência”, comentou Bezerra.

O lançamento da candidatura de Castrillon aconteceu num momento em que o partido teve a relação com o prefeito Mauro Mendes (PTB) rompida.

Roberto Bezerra disse, em entrevista ao Mato Grosso Mais, que o PTB não deve fazer aliança com o PSB de Mendes.

E caso tenha segundo turno, o PTB deve apoiar o candidato que estará concorrendo com Mauro.

Com a desistência de Castrillon, o PTB tem dois caminhos. Ou será vice da candidata do PRB, Serys Slhessarenko ou será vice do candidato do PMDB.

No caso do PMDB, membros do PTB admitem que gostariam de ser vice se o candidato for o deputado Emanuel Pinheiro (PMDB).

“O Emanuel lutou pela RGA, pela Força Nacional entre outros trabalhos feitos na Assembleia Legislativa”, destacou Bezerra.

Curiosamente, é o mesmo entendimento de outro Bezerra, o do presidente estadual do PMDB que acredita que Pinheiro aglutina mais.

Porém, o deputado federal Valtenir Pereira (PMDB) já vem trabalhando o seu nome para ser o candidato do PMDB na sucessão de Mauro Mendes.

Para o presidente do PTB, o nome de Valtenir sofreu um desgaste no episódio do voto de impeachment de Dilma Rousseff (PT) e comentou que os candidatos a vereador rejeitam o nome dele para prefeito numa possível aliança com o PTB.

Já o nome de Emanuel Pinheiro é mais bem visto. Caso não dê certo fechar a chapa com o deputado estadual, a saída para o PTB é ser vice em aliança com o partido de Serys.

Segundo Bezerra, a definição de que com quem o partido deve caminhar deve sair até a próxima quarta-feira (20).

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *