2ª FASE DA RÊMORA

Prisão foi decretada pela Justiça com receio de fuga de Permínio Pinto

A juíza Selma Rosane Arruda, da 7ª Vara Criminal, atendendo ao pedido do Ministério Público do Estado decretou a prisão do ex-secretário de Educação de Mato Grosso (Seduc), Permínio Pinto (PSDB).

Segundo a magistrada, Permínio ainda teria forte influência dentro da Seduc, o que poderia dar, no entendimento da decisão, continuidade a recebimento de propina, provocando ainda mais prejuízos aos cofres públicos.

Sem título

Ainda segundo informações que constam na sentença que levou à prisão de Permínio, é citado que o suposto grupo criminoso só agia com a autorização do então secretário de Educação. (como mostra abaixo as informações).

De acordo ainda com trecho da sentença, somente a prisão de Permínio Pinto poderia cessar a atividade da suposta organização criminosa.

002

O trecho da sentença ainda traz que a prisão foi decretada com receio de que Permínio pudesse fugir, assim que o nome dele fosse levado ao conhecimento de suposto envolvimento na Operação Rêmora.

Permínio ainda é citado como se fosse um general da suposta organização criminosa, já que, segundo o documento da sentença, o ex-secretário tinha a seu dispor supostos soldados que cumpriam determinadas funções dentro do suposto esquema.

55

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *