https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/Policia_civil-e1490622227905.jpg

FORA DE CIRCULAÇÃO

Polícia prende menor acusado de extorquir empresário em R$ 250 mil

Divulgação

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) de Cuiabá apreendeu em flagrante na sexta-feira (29) um adolescente por ato infracional análogo à extorsão.

O suspeito G.M.S.P, 17 anos, foi detido em frente à Arena Pantanal, local em que combinou entrega de “recompensa” a um empresário que teve subtraídas folhas de cheque de clientes estimadas em R$ 250 mil.

A apreensão aconteceu por volta das 12h no momento em que o infrator, após reiterados contatos telefônicos, aguardava para receber o dinheiro da extorsão, quando foi surpreendido pelos policiais civis.

A vítima é um empresário que vive em Tangará da Serra, de 42 anos.

Ele  teve uma mala subtraída de dentro de seu veículo quando estava na cidade de Várzea Grande, no dia 20.07, onde havia as folhas de cheque e documentos diversos.

O vidro traseiro do carro foi quebrado e a mala retirada de seu interior.

Após retornar a Tangará, a vítima passou a receber constantes ameaças dos criminosos exigindo dinheiro para entrega do material.

O crime teria sido cometido por duas pessoas, o adolescente e outro maior de idade, conforme explica o delegado à frente da investigação, Guilherme Berto Fachinelli.

 “Inicialmente os investigados exigiram R$ 10 mil como recompensa para entregar a mala com os cheques. Depois baixaram o valor para R$ 2 mil e em seguida para R$ 700. No final, eles já estavam negociando por 280”, afirma.

O comparsa do menor já foi identificado e devidamente qualificado pela equipe Fox 06, da Derf.

 Outras diligências e oitivas serão realizadas para a apuração completa do crime. O caso segue em investigação pela especializada, sob comando do delegado Guilherme Fachinelli.

A apreensão do adolescente aconteceu com o apoio das equipes Fox 06 e Fox 07 da Derf Cuiabá.

 A  Delegacia de Polícia de Tangará da Serra também colaborou com informações para a elucidação do caso.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *