https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/08/avião.jpg

ACIDENTE NO PARANÁ

Divulgado nome de vítimas; avião que saiu de Cuiabá quase atinge igreja lotada

A Federação Nacional dos Trabalhadores Celetistas nas Cooperativas do Brasil (Fenatracoop), que tem como presidente Mauri Viana, divulgou o nome das vítimas que morreram na queda do avião, na noite deste domingo (31), em Cambé, município próximo de Londrina.

– Antônio Viçoti, piloto
– Maria Candida Castro Viana Pereira, de 15 anos ( filha de Mauri Viana)
– Maria Clara Castro Viana, de 8 anos (filha de Mauri Viana)
– Miguel Viana Barion, de 9 anos (neto de Mauri Viana)
– Marilene Ribeiro dos Santos (ex-esposa de Mauri Viana)
– Joceli Ribeiro Santos Costa (cunhado de Marilene)
– Cleonisa Madriolo (irmã de Marilene)

As vítimas são parentes do presidente Mauri Viana.

A família saiu de Cuiabá, no Mato Grosso, com destino a Londrina, após ter participado de um casamento aqui no Estado.

A Fenatracoop também divulgou que os velórios e sepultamentos serão realizados em duas cidades do Paraná e no interior de São Paulo.

Os corpos das duas crianças e da adolescente serão velados em Campo Mourão, na região centro-oeste.

Os corpos da ex-mulher do presidente da Fenatracoop e do casal serão velados em Pato Branco, na região sudoeste. O piloto e copiloto serão velados em São José do Rio Preto, em São Paulo.

O serviço de prevenção de acidentes, ligado à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac),  investiga as causas do acidente.

Em entrevista ao G1,  o dono da empresa Excellence Transportes, atingida pelo avião, Sérgio Tupo da Silva, disse que por pouco a tragédia não foi maior.

“Cerca de 20 metros de distância dali estava tendo um culto em uma igreja. Acho que tinham umas 300 pessoas mais ou menos”, relatou o empresário.

O avião caiu no barracão da transportadora e atingiu um caminhão, que explodiu na sequência.

O dono da transportadora contou ainda que não havia ninguém dentro do local.

“Que tristeza esse tipo de coisa. Que susto tremendo. Agora é rezar para que a família das vítimas seja forte”, argumentou o empresário. Com G1

Foto: Reprodução/RPC

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *