https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/DEPUTADO-EMANUEL-PINHEIRO.jpg

VAI SAIR FAÍSCA!

PTB faz reunião com Pinheiro para saber como vai ser escolha do candidato a vice-prefeito

Reprodução

O Diretório Municipal do PTB de Cuiabá realiza, nesta segunda-feira (1/08), uma reunião com todos os pré-candidatos a vereador e com membros da Comissão Provisória com o pré-candidato a prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), na sede da Legenda, na rua Voluntários da Pátria, Edifício Cuiabá Shopping, a partir das 19h.

A tônica da reunião é saber de Emanuel Pinheiro como será feita a indicação do candidato a vice-prefeito, já que há informações de que vários partidos aliados não estão satisfeitos com a condução para essa escolha. Vai sair faísca!

RESISTÊNCIA NA ESCOLHA DO VICE

A pré-candidatura de Emanuel Pinheiro (PMDB) a prefeito de Cuiabá já começa a enfrentar resistência dentro dos partidos que hoje compõe a aliança com o PMDB, que são PTB, PROS, PMB, PTC, PT do B e PTN.

O mal estar acontece porque, segundo alguns líderes partidários, o PMDB busca um vice que não estaria dentro dos nomes que construíram uma base para enfrentar o prefeito Mauro Mendes (PSB) na reeleição.

Alguns líderes reclamam dessa manobra para escolher um vice que não fosse dessa base.

“Nós ajudamos a formar essa base para ter o PMDB na cabeça de chapa, mas essa imposição de escolher um vice sem que seja um dos nomes que ajudou a construir essa oposição, não tem como”, comentou um líder partidário ao Mato Grosso Mais.

Ele foi mais além, disse que já tem presidente de partido querendo abandonar o projeto de Pinheiro por causa dessa situação.

Uma prova da resistência dos partidos foi a rejeição da vinda do PSD, do vice-governador Carlos Fávaro (PSD), para formar cabeça de chapa.

Emanuel Pinheiro (PMDB) foi escolhido pelo PMDB no lugar do deputado federal Valtenir Pereira (PMDB) após uma pesquisa qualitativa que apontou o nome de Pinheiro como mais bem avaliado.

O vice ainda não foi escolhido e o nome deve ser divulgado até o dia da convenção, marcada para o dia 5 de agosto.

Pinheiro, que caiu nas graças do servidor público estadual por causa do impasse provocado entre o estado e o funcionalismo na briga pela concessão de 11,28% da Revisão Geral Anual (RGA), deve contar com o apoio na eleição do Fórum Sindical, formado por mais de 30 sindicatos dos servidores de Mato Grosso.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *