https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/03/nininho.jpg

NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

CPI ouve depoimentos de empresários que tiveram frigoríficos fechados em MT

Divulgação

Nesta terça-feira (09), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Frigoríficos vai ouvir o depoimento de três testemunhas convocadas à reunião ordinária.

Estão confirmados para as oitivas: Natalino Bertin, representante da empresa frigorífica Bertin Ltda, que após quatro anos de atividade encerrou os trabalhos; Evandro Luiz Durli, sócio-proprietário das empresas frigoríficas Friouro-Frigozan em Matupá e Frigorífico Juruena, localizado no município de Juruena, as respectivas empresas não estão em atividade; e Luiz Pinto Sampaio, proprietário da empresa Tatuibil Industrial de Alimentos que esteve em atividade por apenas cinco anos.

A CPI dos Frigoríficos investiga se as empresas beneficiadas estão cumprindo as obrigações assumidas por meio de termos de compromisso firmados entre as empresas e os poderes públicos, neste caso, empresas que receberam financiamentos e incentivos fiscais.

Segundo o presidente da CPI, deputado Ondanir Bortolini (PSD)- Nininho, o trabalho realizado pela comissão juntamente com os membros da CPI já mostram resultados, ele ainda destacou a contribuição das testemunhas.

“Já temos a sinalização de reabertura de plantas frigoríficas, a situação do setor começou a mudar. Nós já temos dados de todo o plantel bovino de Mato Grosso, já foi detectado que no mínimo de quatro a cinco plantas têm viabilidade para voltar às atividades. Quero lembrar que o atendimento das testemunhas às convocações é fator importante para o andamento das investigações”, esclareceu o parlamentar.

CPI – A Comissão tem como objeto investigar e apurar possível formação de cartel dos frigoríficos de Mato Grosso, bem como o atendimento das obrigações impostas nos termos de compromisso firmados pelas empresas com o poder público para a concessão de financiamentos e incentivos fiscais.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *