https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/08/politec-e1528459981615.jpg

FALTA DE PROFISSIONAIS

Quase 40 corpos aguardam liberação por falta de estrutura do IML em MT

Divulgação

A liberação de corpos no Instituto Médico Legal (IML), em Cuiabá, está mais demorada que de costume devido à falta de profissionais e de equipamentos, de acordo com a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Um dos equipamentos em falta se chama dosímetro de radiação, que protege o técnico durante o exame de raio-X.

O órgão informou ainda que comprou sete novos equipamentos e que eles devem chegar nesta semana.

Além disso, também faltam técnicos para fazer exame de antropologia forense.

Atualmente, faltam 17 técnicos em necropsia.

Pelo lotacionograma da Politec, deveriam ser 20 profissionais, mas só tem três atuando, de acordo com a Politec.

Conforme o Sindicato dos Técnicos em Perícia de Necropsia, 35 corpos aguardam liberação.

Além disso, o presidente da entidade, Jurandir de Oliveira, afirma que os problemas são maiores.

Segundo ele, o raio-X está com defeito há mais de um ano e que faltam servidores para fazer os exames. O número de corpos no local foi confirmado pela Politec.

Um deles é o do empresário Fernando Barbosa dos Reis, de 55 anos, que foi encontrado carbonizado, na região da comunidade Ponte de Ferro, em Cuiabá, na semana passada.

Um dos quatro filhos dele informou que a família está muito abalada e que desejam é enterrar o corpo do pai.

O corpo de Fernando ainda não foi liberado porque nem todos os exames necessários foram feitos.

O empresário tinha saído para caminhar.

Testemunhas disseram à polícia terem visto ele conversando com um homem em um carro preto.

De acordo com a Polícia Civil, a causa da morte foi traumatismo craniano.

A Politec passou a ser comandada, nesta quarta-feira (10), pelo perito Reginaldo Rossi do Carmo.

A posse dele como diretor-geral do órgão, no lugar de Rubens Okada, aconteceu no Palácio Paiaguás.

O novo diretor tem pela frente a missão de resolver vários problemas.

Ele informou que o corpo de Fernando Barbosa deve ser liberado até esta quinta-feira (11) e que concursos para a contratação de servidores e reformas no IML devem melhorar a estrutura do instituto.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *