CAMPANHA EM SINOP

Ranking coloca Sinop entre as piores no uso de recursos para saúde, educação e saneamento

Sinop ocupa uma das piores posições no país no ranking que mede a eficiência dos municípios brasileiros na aplicação de recursos para as áreas de saúde, educação e saneamento. É a 4.259ª colocada dentre 5.281 cidades que compõem a base do Ranking de Eficiência dos Municípios – Folha (REM-F), produzido pela Folha em parceria com o Datafolha.

A quarta maior cidade mato-grossense atingiu um índice 0,378 na pesquisa e que pode ser traduzido como ineficiente. A escala parte de 0 (ineficiente) a 1 (eficiência máxima), segundo o REM-F. Conforme a pesquisa, Sinop entrega menos saúde, educação e saneamento.

Ao avaliar o componente Educação, Sinop obteve 0,432 (a média brasileira foi 0,509); em saneamento atingiu-se 0,551 (média brasileira em 0,567), saúde em 0,369 (Brasil 0,500). Sinop perde para cidades como Luciara, cujo REM-F totalizou 0,514 (eficiente), Lucas do Rio Verde (0,496, alguma eficiência), Diamantino (0,490, alguma eficiência), Sorriso (0,487, alguma eficiência) e Água Boa (0,485, alguma eficiência), as cinco melhores de Mato Grosso.

O desempenho sinopense é inferior mesmo sendo a receita municipal superior às demais cidades comparadas. Em 2015, passou dos R$ 322,2 milhões (R$ 322.207), conforme dados do IBGE Cidades/Siconfi/STN.

Nos últimos doze anos, a prefeitura foi comandada por governos do PSDB (2004) e PMDB (2008 e 2012), partidos que nas eleições deste ano apoiam dois candidatos que concorrem na majoritária.

“Temos menos crianças na escola e menor cobertura de saúde, apesar de arrecadarmos mais. Não dá para aceitar que um município como o nosso fique em uma posição tão ruim. Isso mostra que a propaganda apresentada pelo atual grupo que comanda a prefeitura há oito anos não passa de uma ilusão”, criticou Dalton.

“Estes números que classificam Sinop como ineficiente no uso de recursos mostram que passou da hora de renovar. Colocar fim nessa sucessão que já dura oito anos e que querem que se estenda por mais quatro. Quem garante que tudo não continuará igual? É por isso que defendemos um novo projeto político para a cidade e colocamos nosso nome como opção nessas eleições ”, ressalta Dalton.

Sinop é a principal cidade do Médio-Norte mato-grossense e conta com uma população superior a 130 mil habitantes, de acordo com o IBGE. “Mas ela está no fim da fila e perdendo para cidades muitas vezes menores”, finaliza Dalton.

Brasil

No Brasil, setenta e seis por cento dos municípios – isto é, três entre cada quatro municípios – foram considerados “não eficientes” no uso de recursos para as áreas de saúde, educação e saneamento, segundo o ranking da Folha de São Paulo/Datafolha.

Veja Mais

Um comentário em “Ranking coloca Sinop entre as piores no uso de recursos para saúde, educação e saneamento”

  1. Mato Grossense disse:

    To com Rosana!!!
    Sinop precisa melhorar muito. Sempre. Os sinopense são insatisfeitos por natureza e isso é maravilhoso porque sempre buscam o melhor do melhor para a cidade. Nunca está bom e é isso que faz de Sinop uma pujança em todos os setores. O dia que os Sinopenses se acostumarem, aí a coisa vai piorar. Que bom que Rosana Martinelli está aí para assumir o comando de Sinop e trazer essa mudança pra melhor. Sinop merece uma prefeita como ela. O povo de Sinop é guerreiro e trabalhador e por isso precisa de alguém como ela. Vai Rosana!!!!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *