https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/nadaf.jpg

PRESO NA SODOMA

Ex-secretário da Casa Civil de Mato Grosso, Pedro Nadaf ganha a liberdade

Divulgação

A juíza Selma Rosane dos Santos, da 7ª Vara Criminal, revogou a prisão do ex-secretário de Estado, Pedro Nadaf.

A informação foi confirmada pela defesa dele ao site Ponto na Curva.

Os advogados de Nadaf aguardam a expedição do alvará para ele ser colocado em liberdade ainda hoje.

Ele estava preso desde setembro do ano passado quando foi deflagrada a primeira fase da Operação Sodoma.

Nos primeiros meses ele ficou no Centro de Custódia de Cuiabá e recentemente ele foi transferido para o SOE, antiga Polinter

Confissão

No último dia 15, Nadaf mudou sua estratégia de defesa e decidiu confessar que atuou em uma organização criminosa que desviou recursos do Estado de Mato Grosso.

Ele foi reinterrogado a pedido de sua defesa nos autos da Operação Sodoma I.

“Estou preso, tenho sofrido muito, tenho feito muita reflexão. No SOE estou preso sozinho, isso me levou muitas reflexões, arrependimento por tudo que cometi contra o Estado de Mato Grosso, prejudiquei muitas pessoas, que não sabiam que estavam envolvidas, pessoas levadas por confiança a mim, pessoas prejudicadas indiretamente. Momentos que eu gostaria de eu ter assumido a minha culpa, mas não assumi por questão estratégia da minha defesa. Quero pedir desculpa ao juízo, ao MPE, aos mato-grossenses, por ter faltado com a verdade, pelos atos que cometi contra o Estado de Mato Grosso. A partir de agora vou assumir a culpa, nos que eu estiver e os que eu não estiver não vou assumir. Vou falar a verdade, sei que fiz muito erro, fiz parte de uma organização que dilapidou o Estado de Mato Grosso. Vou assumir o que tiver culpa, vou mostrar as pessoas que estiveram comigo nesse procedimento. Vou reparar os danos e os erros que dei ao erário e para a sociedade”, afirmou em seu depoimento.

Na semana passada, ele foi ouvido nos autos da Operação Sodoma II e também confessou os crimes por ele cometidos.

Delação

Nos bastidores informações dão conta de que Nadaf teria firmado um acordo de colaboração premiada com o MPE, após ele deixar o Centro de Custódia da Capital onde ficou preso por sete meses.

O acordo é negado veemente pela defesa, mas documentos inclusive nos autos comprovam que por várias vezes ele esteve reunido com membros do CIRA no MPE, tenho inclusive sido intimado por um oficial de justiça dentro de uma reunião do comitê.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *