https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/08/Rosana.jpg

ELEIÇÃO 2016

Moradores aprovam ampliação do programa habitacional em Sinop

Na porta da casa própria no Residencial Vila Juliana e acompanhada das 3 netas, a diarista Marlene Lucas, 53, resgata a história de vida iniciada em Sinop.

“Viemos só com uma mala. A gente sofreu muito, mas agora tô bem porque ganhei a casa há quatro anos”, diz a paranaense.

Da busca por uma vida melhor na década de 80, hoje a diarista comemora as melhorias na cidade. Para ela, a mais importante foi a conquista da casa própria.

O relato de dificuldade e melhoria da qualidade de vida da família de Marlene com a conquista da casa própria é semelhante às outras 4.271 outras famílias beneficiadas com o financiamento de um imóvel desde 2009.

De pouco mais de mil casas populares construídas até 2008, as 2 últimas gestões saltaram para mais de 5 mil imóveis. Em média, 3 casas são entregues por dia por meio de programas de habitação em Sinop.

A partir da mala com as roupas e o emprego do marido e dos 3 filhos de Marlene assim que chegaram em Sinop a vida foi se construindo.

Moraram por anos de aluguel. A última residência que locavam é localizada no bairro Jardim das Palmeiras. “A gente pagava R$ 500 por mês, mas muitas vezes ficamos sem comprar comida para pagar aluguel”.

Com a casa própria conquistada há quatro anos Marlene comemora a nova vida. Hoje a casa composta por 2 quartos, quarto e cozinha conjugados e um banheiro são o sonho que parecia ser irreal quando desembarcaram na Rodoviária de Sinop.

“Não tinha para onde ir. Fomos procurar a mãe na madeireira Primadel. Nós conseguimos a nossa vida. Hoje tô no céu, mudou mesmo. O Juarez e a Rosana fizeram muita coisa (sic)”.

Na visita da candidata a prefeita Rosana Martinelli (PR) na sala de casa na manhã desta quarta-feira (7), Marlene defendeu a continuidade do programa de habitação já que conhece muitas pessoas com a necessidade de financiar um imóvel popular.

Durante a caminhada “Amor por Sinop” nos residenciais Vila Juliana, Sebastião de Matos 1 e 2, Rosana ainda visitou muitas pessoas que passaram a ter uma nova vida após o benefício do financiamento do imóvel.

Depois de passar pelo Cadastro Único a aposentada Zezita Almeida de Barros, 65, e o marido conseguiram colocar em prática o projeto de uma vida independente.

O casal morava com o filho. Hoje, 3 anos e 3 meses depois, Zezita paga R$ 42,60 por mês pelo financiamento.

Além de novos convênios que serão firmados para a construção de mais casas populares, Rosana Martinelli também vai trabalhar pela conclusão do residencial Nico Baracat, que tem 1.440 apartamentos em construção na primeira etapa. Já a segunda etapa contará com dois mil apartamentos.

Veja Mais

Um comentário em “Moradores aprovam ampliação do programa habitacional em Sinop”

  1. eliane custodio disse:

    Jato 2 anos en sinop mais nao comsegui. Purq meu titulo e de juara eu presizo muito me ajudem por fafor eu pago aluguel tenho trez filhos moro no alto da cloria

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *