ABSURDA E DESCABIDA

Advogado nega plano de João Emanuel contra juíza

O advogado Lázaro Roberto Moreira Lima classificou de absurda e totalmente descabida a acusação feita pelo empresário W. D. J. de que seu irmão, o ex-vereador e advogado João Emanuel, estaria mantendo contato com membros do Comando Vermelho para assassinar a juíza da 7ª Vara Criminal, Selma Rosane Arruda.

Em depoimento ao GCCO (Gerência de Combate ao Crime Organizado), o empresário, que foi preso na operação “Castelo de Areia”, declarou que o ex-vereador teria mandado um “salve” para membros da facção que atuam nos presídios com intuito de colocar em prática um plano para matar a magistrada.

“Essa acusação não tem cabimento algum. Esse homem é um bandido que nos contratou como advogados e não pagou os honorários advocatícios. Ele nos enganou a todo momento e agora faz essa acusação sem fundamento algum para livrar a esposa dele que é sócia majoritária e está envolvida nos golpes financeiros”, declarou Lázaro.

Inconformado com a falsa acusação, o irmão do ex-vereador informou que protocolou ontem (8) mesmo uma queixa-crime no Fórum de Cuiabá pelos crimes de calúnia e difamação pelo que considera afirmação totalmente descabida da realidade.

“Quero deixar claro que não tem procedência alguma e vamos tomar todas as medidas cabíveis por essa falsa imputação de crime”.

Ontem, a juíza Selma Arruda comentou sobre o depoimento do empresário.

Ela disse que é necessário ter cautela, pois se trata da acusação de um homem até o momento apontado como criminoso.

“Não se tem nenhuma apuração de que seja verdadeira essa intenção. Portanto, tem que agir com bastante cautela para não julgar antecipadamente as pessoas”, disse Selma negando qualquer tipo de medo com ameaças. As informações são do Folhamax – reportagem Rafael Costa.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *