https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/03/Pedro-Taques-03-e1500912620870.jpg

SALÁRIO INTOCÁVEL

Taques confirma estudo para reduzir horário de expediente de servidor público

Divulgação

O governador Pedro Taques (PSDB) confirmou nesta quarta-feira (14.09) que o Estado estuda a redução do horário de expediente das secretarias e repartições públicas do Governo. O chefe do Executivo Estadual afirmou que a medida poderá ser adotada para economizar recursos com o custeio da máquina pública.

Segundo o governador, dois cenários foram propostos pela equipe técnica do Governo do Estado.

O primeiro com expediente entre 13h30 e 19h e um segundo que seria entre 12h e 18h30. Taques afirma que os gastos com energia elétrica e água seriam reduzidos.

No entanto, apesar da possível mudança no horário de expediente, o salário dos servidores públicos não sofreria redução, uma vez que a Constituição Federal não permite a irredutibilidade dos salários.

“Nós estamos estudando a mudança de horário dos servidores, mas não haverá redução de salário. É preciso deixar claro também que não haverá demissão de servidores. Quem diz que vamos demitir servidores está mentindo”, afirmou.

Corte de despesas

As medidas previstas no Decreto 675 continuam em vigor. Com isso, todas as unidades orçamentárias ficam afetadas.

O Decreto prevê o pagamento somente daquilo que for essencial para o funcionamento das secretarias e órgãos.

Além disso, o Decreto determinou economia em gastos com luz, água, telefonia, serviços e aluguéis.

Veja Mais

Um comentário em “Taques confirma estudo para reduzir horário de expediente de servidor público”

  1. Teka Almeida disse:

    Se quer mesmo economizar, o horário de trabalho tem que ser no período matutino. Além de ser mais fresco, pois economizaria o ar-condicionado, tem mais luminosidade, abririam-se as janelas, economizaria energia elétrica. O governo tem que criar um aplicativo messenger e orientar os servidores a usa-los para contatos com as secretarias e interior, evitando assim o uso de telefone tanto local como interurbano. Ai sim teríamos economia.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *