ROUBO DE GADO

Acusado de matar procuradores no interior de Mato Grosso deu prejuízo de R$ 1 milhão às vítimas

O suspeito de matar dois procuradores estaduais em uma fazenda no município de Vila Rica, interior de Mato Grosso, no início deste mês, teria causado um prejuízo de cerca de R$ 1 milhão às vítimas, segundo a Polícia Civil.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Gutemberg de Lucena, as investigações estão concentradas, agora, na questão patrimonial que teria motivado o duplo assassinato.

Saint-Clair Martins Souto e Saint-Clair Souto, pai e filho, respectivamente, desapareceram em Vila Rica no dia 9 de setembro.

A família registrou queixa do desaparecimento no dia 12 de setembro, após os procuradores não retornarem para Brasília, como esperado.

Suspeito do crime, o gerente da fazenda, José Bonfim Alves de Santana, de 42 anos, foi preso no dia 13 de setembro, no Tocantins, e confessou ter matado os procurados a tiros. Com G1MT

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *