ELEIÇÕES NO PAÍS

Levantamento aponta que Mato Grosso não tem candidato transexual nestas eleições

O partido com maior número de transexuais na disputa é o PSOL, com 15 candidaturas espalhadas pelo país.

Destas, duas fazem um feito inédito: pela primeira vez, mulheres trans disputam um cargo majoritário no país.

O Estado de São Paulo concentra a maior parte das candidaturas transexuais na eleição de 2016, com ao menos 24 nomes dos 84 levantados pela Antra e pela Folha.

Num segundo lugar distante, vem a Bahia, com oito candidatas. Em terceiro, Minas Gerais, com seis candidatas. Empatados em quarto, vêm Rio Grande do Sul e Paraná, com cinco candidaturas.

Paraíba, Pará e Ceará tem quatro candidaturas cada, enquanto Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul, três.

O levantamento não encontrou candidaturas trans no Espírito Santo e no Mato Grosso. Nos demais Estados, candidatam-se uma ou duas transexuais.

A maioria feminina é notável. No Estado de São Paulo, das 24 candidaturas, há apenas dois homens: Thammy Miranda (PP) e Régis Vascon (PCdoB).

Veja Mais

Um comentário em “Levantamento aponta que Mato Grosso não tem candidato transexual nestas eleições”

  1. ValdomiroArruda disse:

    Tem 1 do PV em Rondonopolis Ludmila

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *