https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/09/emanuel-pinheiro.jpg

ARTILHARIA PEEMEDEBISTA

“Wilson age com covardia e PSDB assaltou Educação em R$ 56 milhões”

O candidato a prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), usou o espaço da sua propaganda eleitoral nesta quinta-feira (22) para rebater o programa do candidato do PSDB, Wilson Santos.

No programa do tucano na última terça-feira, o PSDB disse que a corrupção em Mato Grosso tem a digital do PMDB, citando o ex-governador Silval Barbosa (PMDB), preso na Operação Sodoma, há mais de um ano, e o prefeito de Sinop, Juarez Costa (PMDB), investigado pelo Ministério Público do Estado por suspeita de enriquecimento ilícito, entre outros crimes citados na Operação Sorrelfa.

A tentativa era de ligar à corrupção o candidato do PMDB, Emanuel Pinheiro, a essas figuras públicas que respondem por ações na Justiça.

No programa desta quinta, Emanuel comentou que esse é jeito de Wilson Santos de fazer campanha eleitoral, atacando de forma ‘vil’ os adversários, como fez com o candidato do PT, Alexandre César (PT), em 2004, e com Mauro Mendes (PSB), em 2008.

“…depois ele pede desculpas e acha que está tudo bem”, comentou Pinheiro.

Emanuel Pinheiro disse que o tucano age dessa forma por puro desespero, já que está em terceiro lugar nas pesquisas divulgadas pela imprensa.

O peemedebista alertou que nunca esteve nas páginas policiais e de que não responde a nenhuma ação por improbidade administrativa.

Pinheiro diz que Wilson Santos faz ataques covardes ao esquecer que o PSDB “assaltou a Educação do Estado em mais de R$ 56 milhões”, se referindo à Operação Rêmora, onde o suposto líder do grupo criminoso, ex-secretário de Educação, Permínio Pinto do PSDB, está preso há dois meses no Centro de Custódia de Cuiabá.

Por fim, Emanuel Pinheiro ataca o tucano ao dizer que Wilson Santos é réu em três ações por desviar dinheiro público.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *