https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/10/pinheiro-e-wilson.jpg

GESTÃO SILVAL BARBOSA

Wilson diz que Emanuel foi conivente com corrupção no MT Saúde

A coligação “Dante de Oliveira”, do candidato a prefeito de Cuiabá Wilson Santos (PSDB), acusou, em seu programa eleitoral de tv, que o candidato Emanuel Pinheiro (PMDB) foi conivente com a corrupção ocorrida no MT Saúde quando o mesmo foi relator da CPI instalada na Assembleia Legislativa.

Emanuel Pinheiro, então no PR, foi relator da CPI do MT-Saúde na Assembleia Legislativa e ao final em seu relatório não teria apresentado punições para os seus dirigentes à época, o ex-secretário de Administração César Zílio e o ex-presidente da pasta, Yuri Bastos Jorge.

“Cézar Zílio, hoje delator de vários esquemas da Gestão Silval, era o secretário de Estado de Administração, secretaria à qual o MT-Saúde é ligado – e também nem foi citado no relatório de Emanuel Pinheiro. Zílio sequer foi chamado para depor na CPI”, diz trecho da propaganda de Wilson Santos.

A propaganda da Coligação “Dante de Oliveira” também cita que Zílio já teria evidenciado desvios no MT Saúde.

“Neste ano, em delação premiada, César Zílio revelou detalhes de um esquema que teria desviado pelo menos R$ 3 milhões do MT Saúde, na gestão de Silval. Conforme uma ação que corre no Tribunal de Justiça de Mato Grosso, os desvios podem chegar a R$ 43 milhões. Cerca de R$ 11 milhões em bens já foram bloqueados pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso”, diz outro trecho.

Segundo a propaganda do tucano, “o roubo de dinheiro público hoje confessado por Cézar Zílio teria sido esquecido se a ex-deputada estadual Luciane Bezerra (PSB) não tivesse apresentado um relatório paralelo ao de Emanuel Pinheiro.

Em seu relatório entregue ao Ministério Público Estadual, Luciane pediu o indiciamento de 18 pessoas físicas e mais duas empresas supostamente ligadas ao esquema”, diz outro trecho do programa da Coligação “Dante de Oliveira”.

De acordo com a propaganda de Wilson Santos, os nomes de Yuri Bastos e Cézar Zílio estavam no relatório de Luciane, bem como o do ex-secretário-adjunto de Administração José de Jesus Nunes Cordeiro, considerado pela juíza Selma Arruda como o “braço armado da quadrilha comandada por Silval Barbosa”. José Cordeiro está preso no Batalhão de Operação Policiais Especiais (Bope) por suposto envolvimento na Operação Sodoma, que também levou Silval à cadeia”, diz outro trecho da propaganda.

VEJA ABAIXO O VÍDEO COMPLETO DA PROPAGANDA DE WILSON SANTOS

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *