https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/ASSEMBLEIA-LEGISLATIVA-FOTO-e1519160096972.jpg

INVESTIGAÇÃO

CPIs retomam trabalhos na Assembleia Legislativa de Mato Grosso

Fablício Rodrigues

Após o processo eleitoral, as Comissões Parlamentares de Inquéritos (CPIs) retornam aos trabalhos na Assembleia Legislativa. As quatro CPIs em andamento na AL suspenderam as atividades durante esse período, sendo duas delas em processo final de fechamento, a das Obras da Copa do Mundo e a da Renúncia e Sonegação Fiscal, e as outras duas, Frigorífico e Ministério Público Estadual, prosseguem por mais alguns meses.

Frigoríficos – A primeira a retornar às atividades foi a CPI dos Frigoríficos, que retomou as reuniões ontem (4) com a equipe técnica. Na reunião, foram votados 30 atos requisitórios; foi debatido quebra de sigilo de empresa frigorífica e, ainda, foram votados requerimentos de oficializações a órgãos públicos. O deputado Ondanir Bortolini, Nininho preside a CPI e José Domingos Fraga (PSD) é o relator dos trabalhos.

Obras da Copa – Nessa quinta-feira (6), à tarde, conforme o presidente da CPI que investiga as irregularidades das obras da Copa do Mundo, deputado Oscar Bezerra (PSB), a equipe técnica vai se reunir para retomada dos trabalhos. “Vamos analisar o que foi feito até o momento, para depois prosseguir os trabalhos que se encontram em fase final”, destacou ele.

Renúncia e Sonegação Fiscal – A CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal (RSF) marcou para a próxima segunda-feira (10) a volta aos trabalhos. De acordo com a equipe técnica da Comissão, mesmo com a paralisação das sessões deliberativas de oitivas, os trabalhos continuaram internamente, com auditorias administrativas.

Os trabalhos da RSF estão em fase de finalização de auditorias para elaboração dos relatórios finais, e a equipe técnica espera encerrar os trabalhos até o dia 30 de novembro. Essa comissão tem como presidente o deputado José Carlos do Pátio (SD) e o relator é o deputado Max Russi (PSB).

Ministério Público Estadual – A CPI do Ministério Público Estadual ficará suspensa até o dia 30 deste mês, quando acontece o segundo turno da eleição para a escolha do prefeito de Cuiabá.

Conforme o consultor técnico da CPI, Eduardo Lustosa, na volta dos trabalhos serão realizadas oitivas programadas pela comissão. Antes da suspensão das atividades, a CPI do MPE ouviu dois auditores do Tribunal de Contas do Estado (TCE), três servidores do Ministério Público Estadual e um procurador de contas.

Lustosa explicou que a CPI vai retomar as oitivas e investigar as contas de crédito. “Até o momento foram investigados os valores pagos e a legalidade de verbas. Nosso próximo passo será a análise referente às negociações das cartas de crédito”, afirmou Lustosa. O prazo previsto para encerrar os trabalhos é 30 de novembro.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *