https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/ASSEMBLEIA-LEGISLATIVA-FOTO-e1519160096972.jpg

CRISE FINANCEIRA

Governo e AL discutem alternativas para quitar débitos na saúde

Fablício Rodrigues

Dando continuidade às articulações com o objetivo de conseguir mais recursos para a área da Saúde, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Guilherme Maluf (PSDB), reuniu-se, na noite desta segunda-feira (10), com o governador Pedro Taques e o secretário de Saúde, João Batista Pereira da Silva.

Durante o encontro, foram discutidas alternativas para que o Estado consiga quitar as dívidas com os hospitais regionais, unidades de saúde e fornecedores. Segundo João Batista, o déficit da Secretaria de Saúde é de R$ 300 milhões.

“A saúde é uma das áreas mais prejudicadas pela crise, porque o que está em jogo é a vida das pessoas e isso não pode esperar. Precisamos encontrar saídas para esse problema e conseguir recursos para custear os nossos serviços até o fim do ano”, alertou.

O tema vem sendo discutido pelos deputados estaduais desde a semana passada. Dentre as medidas sugeridas para alocar mais recursos para a Saúde está a aprovação da Mensagem nº 40, de autoria do Executivo, que autoriza a abertura de crédito adicional suplementar, no âmbito da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2016. Também está sendo avaliada a possibilidade de utilizar parte dos recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab).

“A Assembleia Legislativa e o Governo do Estado estão trabalhando em conjunto para superar essas dificuldades financeiras e conseguir manter o atendimento à população. Vamos dar prioridade a esta discussão, porque entendemos ser muito importante para a saúde financeira do Estado”, destacou Guilherme Maluf.

Em razão do atraso de repasses aos hospitais regionais, alguns serviços não estão sendo realizados e a população tem buscado atendimento em Cuiabá, sobrecarregando as unidades da Capital.

Para solucionar o problema de forma definitiva, o governo aguarda o repasse do governo federal de R$ 400 milhões do Auxílio Financeiro para Fomento às Exportações (FEX) e a aprovação da lei da repatriação de recursos mantidos no exterior, que também prevê repasses aos estados.

Hospitais Filantrópicos

Na semana passada, os deputados Guilherme Maluf e Ondanir Bortolini, o “Nininho”, se reuniram com representantes de hospitais filantrópicos do estado. Segundo eles, o déficit mensal das cinco maiores unidades do estado chega a aproximadamente R$ 5 milhões.

O montante reivindicado é para manter o funcionamento do Hospital de Câncer, Hospital Santa Helena, Hospital Geral Universitário e Santas Casas de Cuiabá e Rondonópolis, que atendem cerca de 85% dos pacientes do SUS.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *