DEU NA VEJA

Juiz pune Emanuel por vincular rival a esquema de fraude em licitações

Depois de levar um “pito” da justiça por ter vinculado o rival Emanuel Pinheiro (PMDB) ao ex-governador-presidiário Silval Barbosa (PMDB), o candidato do PSDB à prefeitura de Cuiabá Wilson Santos conseguiu na justiça suspender a propaganda eleitoral do adversário.

O motivo é mais uma vez o mesmo: o pugilato verbal que tem tomado conta das propagandas dos candidatos no rádio e na TV na capital mato-grossense.

Na decisão que determinou que a coligação de Emanuel Pinheiro não exiba suas propostas no horário eleitoral desta quarta-feira, o juiz João Alberto Menna Barreto Duarte condenou a estratégia do peemedebista de ligar Wilson Santos a um esquema de fraudes em licitações e desvio de dinheiro investigado na Operação Pacenas.

Segundo o juiz, no entanto, o tucano não foi réu no processo. Na decisão contra Emanuel Pinheiro, Duarte aproveitou ainda para criticar o que considerou “condutas nocivas” da campanha do candidato a prefeito.

“Não posso me furtar a deixar consignado que a finalidade do horário eleitoral gratuito é propiciar aos candidatos a oportunidade de apresentarem as suas propostas para melhor administrar a simpática Cuiabá, o que afasta absolutamente a possibilidade de utilizá-lo para degradar o candidato concorrente, em franco abuso de direito, a par de incorrer em conduta nociva à comunidade como um todo, saturada que está desse tipo de atitude que vem sendo literalmente demonstrada pelos candidatos às eleições majoritárias”, disse.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *