https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/09/JANAINA.jpg

CONFLITO

Janaina diz que não votará relatório de CPI das Obras da Copa que indicia seu pai

A deputada estadual Janaina Riva (PMDB) afirmou que deverá se abster da votação do relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Obras da Copa, que sugeriu o indiciamento de seu pai, o ex-deputado José Riva, e outros seis agentes políticos.

O relatório foi apresentado à imprensa na tarde de quarta-feira (19), mas não revelou qual a conduta imputada a cada um dos acusados.

Segundo o presidente da CPI, deputado Oscar Bezerra (PSB), é preciso ainda que o plenário da Assembleia aprove o relatório final.

Entretanto, revelou que as condutas identificadas foram de ordem administrativa, cível e criminal.

“Uma vez que meu pai está como um dos indiciados, me tornaria suspeita para poder participar de qualquer votação. Não me sentiria confortável para votar e acho que, como filha, seria mais prudente não participar e deixar que meus colegas decidam”, afirmou ao MidiaNews.

Janaina disse não questionar o resultado da CPI, mas sugeriu que a votação fique para depois das eleições em Cuiabá.

“Respeito o trabalho que foi feito pelos meus colegas e pela equipe contratada. Essa questão do VLT já está judicializada. Desde o início, quando propus a ideia da CPI do VLT, esperava que tivesse um resultado positivo para resolver esse imbróglio que se tornou a execução dessa obra. Sei que a Justiça vai fazer um trabalho isento com relação a todos os citados”, disse.

“Mas acho que a votação do relatório deveria esperar o período eleitoral passar, até para que todos possam participar. Não estamos tendo quórum desde o início do período eleitoral. Agora é aguardar”, completou.

Pedido de Maluf

A suspeição de Janaina para votar o relatório foi apontada pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Guilherme Maluf (PSDB), assim que a comissão lhe entregou o relatório final.

“A deputada pode se dar por suspeita e não votar por haver conflito de interesses. Nós temos um código de ética de que quando há indícios de seu comprometimento, o deputado não entra nessa discussão”, disse.

Maluf ainda revelou que a votação deverá ocorrer somente em novembro.

“Vou levar o relatório à Procuradoria da Casa, ver se a CPI cumpriu todas as metas estabelecidas, todos os procedimentos. Acredito que a votação deve acontecer nos próximos 10 ou 15 dias. Até novembro será votado”, afirmou.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *