ESTÁDIO DA COPA DE 2014

Mendes Jr anuncia retomadas das obras da Arena Pantanal após decisão da Justiça de MT

A Mendes Júnior Trading e Engenharia S.A. comunicou o Governo do Estado nesta sexta-feira (21.10) que retomará, imediatamente, as obras da Arena Pantanal, em Cuiabá.

O retorno ao trabalho se dá por conta da decisão judicial em favor do Governo do Estado que determinou a finalização da obra e o bloqueio das contas da empresa até o montante de R$ 28,5 milhões.

Para o governador Pedro Taques, a retomada da obra é uma conquista para a população mato-grossense.

“Estamos utilizando bem a Arena com o ‘Vem pra Arena’ e outros eventos. A Arena precisa estar bem acabada e infelizmente não estava no início da nossa administração. Por isso, entramos com a ação em desfavor da empresa”, afirmou o governador.

O secretário de Estado de Cidades, Eduardo Chiletto, explicou que a Secid realizou um relatório que apontou 3 mil pontos de inconsistências, com diversos tipos de problemas, nas obras da Arena Pantanal.

Então, de posse dos dados, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) ingressou com ação na Justiça Estadual com as informações do relatório e a Justiça, por decisão da juíza Célia Regina Vidotti, determinou a retomada das obras.

“Por determinação da Justiça, a Mendes Júnior está se apresentando hoje para a retomada das obras da Arena Pantanal. Isso foi graças a um trabalho da PGE e Secid”, disse Chiletto.

De acordo o secretário de Cidades, este primeiro encontro foi realizado com a equipe administrativa da empresa e, na segunda-feira (24.10), uma equipe de engenharia da Mendes Júnior virá a Cuiabá para realizar um levantamento dos problemas e realizar um cronograma de obras.

“A ideia é em 10 dias, no máximo, ter esse cronograma de obras e iniciar o processo de obra para entregar finalmente à população uma arena decente e segura, como era pra ter sido feito lá em 2014, mas que não ocorreu. Agora conseguimos com, a gestão do governador Pedro Taques, retomar a obra. Temos que parabenizar a equipe da PGE por isso”, explicou.

De acordo com o secretário, nos próximos dias a Secretaria também irá se reunir com a empresa para decidir como será realizada a retomada do projeto.

“Vamos sentar juntos e perceber a capacidade que a Mendes Júnior tem para retomar essa obra. A partir de segunda-feira vamos sentar para fecharmos esse cronograma e terminar o mais rapidamente possível para entregar à população”, disse.

Financeiro e certificação

Chiletto enfatizou que, neste primeiro momento, o Estado não investirá mais nenhuma quantia na obra.

“A Mendes Júnior tem que consertar todas as inconsistências e entregar a obra por conta dela. Não devemos nenhum tostão. Esses R$ 28,5 milhões em serviços que não foram feitos são eles que estão devendo e nós fomos à Justiça cobrar de volta”, afirmou.

De posse do calendário para a conclusão da Arena Pantanal, o Governo de Mato Grosso vai buscar junto ao Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a dilatação do prazo para a certificação Leadership in Energy and Environmental Design (LEED).

Essa certificação garantirá juros mais baixos no empréstimo tomado pelo Estado para a construção do empreendimento.

A obra

Para a construção do complexo esportivo, em novembro de 2010, o Estado formalizou financiamento com o BNDES, no valor de R$ 392.952.860,00.

O montante tinha como foco a execução de obras para construção do estádio e do entorno do complexo esportivo.

Três empresas são responsáveis pela construção: Mendes Júnior Trading e Engenharia, Consórcio CLE e Kango Brasil.

O valor de contrato das obras da Arena Pantanal, referente à Mendes Júnior, é de R$ 453 milhões.

Relatório Arena Pantanal 01 

Relatório Arena Pantanal 02

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *