CONFIRA LISTA

Saúde divulga lista de medicamentos sob responsabilidade do município

O Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos (CDMIC), da Secretaria de Saúde de Cuiabá está divulgando no site oficial da prefeitura, desde o ultimo dia 3 de outubro, a Relação Municipal de Medicamentos Essenciais (REMUME), disponíveis nas unidades básicas (PSF’s e Centros de Saúde) e nas unidades de atenção secundária (Policlínicas, Unidades de Pronto Atendimento e Centro de Especialidades Médicas), da rede de saúde de Cuiabá. A lista para consulta será atualizada semanalmente e ficará disponível no site www.cuiaba.mt.gov.br/Saude/Estoque de Medicamentos.

A divulgação tem como objetivo tornar pública a disponibilidade dos medicamentos em estoque no CDMIC para os usuários da rede publica de saúde. A lista traz a relação de todos os 108 medicamentos. Alguns poucos deles, de acordo com a direção do CDMIC, ainda se encontram em processo de licitação.

A lista foi revisada em 2014 pela Comissão de Farmácia e Terapêutica da SMS e aprovada pelo  Conselho Municipal. A divulgação da lista faz parte de um processo de transparência da gestão e incentivo ao  controle social para que as práticas da Administração Pública sejam pautadas pela legalidade e pela ética.

A Remume contem medicamentos considerados essenciais, ou seja, medicamentos que contemplam as necessidades terapêuticas, melhoram a qualidade da assistência e atendem aos programas de saúde  oferecidos à população como os de controle da hipertensão, da diabetes, saúde da mulher, saúde mental, antitabagismo entre outros.

Segundo a  coordenadora de Assistência Farmacêutica da Secretaria, Cristiane de Oliveira Rodrigues, “é importante que a população tenha conhecimento da disponibilidade do medicamento na rede pública de saúde, e que esse medicamento está  disponível a todo o cidadão, não somente ao usuário do SUS”.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) preconiza que a seleção dos medicamentos seja feita levando-se em conta a sua  importância sanitária, eficácia, segurança e  qualidade,  que atendam a critérios epidemiológicos e tenham  custos acessíveis para serem disponibilizados à população.

Em relação à qualidade do medicamento disponibilizado na rede a coordenadora explica que o processo de aquisição desses itens é bastante criterioso.

“Uma das fases do processo de licitação para aquisição do medicamento pela rede municipal de saúde é a analise técnica onde são solicitados à empresa detentora do item, certificados de boas práticas, registro do produto na ANVISA, alvará sanitário do laboratório e outros documentos, que garantem a qualidade e eficácia da medicação”, explicou Cristiane de Oliveira.

No caso dos programas de saúde os usuários recebem nas unidades de referencia todas as orientações em relação à retirada de medicamentos de uso continuo.

Outras informações pelo telefone do Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos, 9 9323 8788. È importante lembrar que medicamentos não são disponibilizados diretamente pelo CDMIC, eles chegam a população após consulta e prescrição médica.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *