https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/11/Caravana-Canarana_Jr-0076.jpg

TERCEIRA EDIÇÃO

Caravana da Transformação deve realizar 3 mil cirurgias em Canarana

Ainda estava escuro quando os primeiros pacientes da Caravana da Transformação chegaram para fazer cirurgias de catarata e pterígio.

Às 6h30 iniciaram os procedimentos. Ao todo, a terceira edição da Caravana da Transformação deve realizar 3 mil cirurgias.

O primeiro paciente a ser operado foi Antônio de Oliveira, com 71 anos. Morador de Canarana, ele se disse muito feliz por ter conseguido realizar a sonhada cirurgia.

Agora, passará para a segunda etapa, que é a consulta pós-cirúrgica, de acompanhamento. Saiu da Caravana recebendo as instruções de cuidado e os colírios que devem ser usados nos próximos dias.

Na fila da espera da cirurgia estavam também o casal Selmo Toebe e Plontila Toeba, de 70 anos e 63 anos, respectivamente.

Eles consultaram no primeiro dia da Caravana e voltaram nesta quinta-feira para fazer a cirurgia.

O casal chegou às 4h no Estádio Municipal. “Estou muito feliz por terem esses médicos aqui em Canarana para fazer essas cirurgias”, disse dona Plontila.

A Caravana da Transformação também se preocupa com a acessibilidade dos pacientes, por isso, as unidades móveis de saúde são equipadas com elevadores para cadeirantes.

Todos os procedimentos cirúrgicos iniciados nesta quinta-feira são acompanhados pela Vigilância Sanitária do Estado, que cuida do ambiente para evitar qualquer risco de contaminação aos pacientes.

Acompanhamento

Cada paciente operado passa por três consultas de acompanhamento. A primeira consulta do pós operatório é feita um dia após a cirurgia.

Para quem já fez o procedimento, a consulta será nesta sexta-feira (11), às 6h, na sede da Apae, que fica ao lado do Estádio Municipal de Canarana.

A segunda consulta, será com sete dias após o procedimento, e uma terceira é feita 30 dias depois da realização da cirurgia. Nesta última é receitado o óculos ao paciente.

O coordenador das ações de saúde da Caravana, Werley Peres, destaca que o pós-operatório é importante para identificar qualquer alteração ou problema.

“O médico identifica e isso é imediatamente corrigido. Isso dá mais segurança à cirurgia e mais conforto aos pacientes”, afirmou.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *