https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/06/maluf.jpg

DA REDAÇÃO

Sem dinheiro da União, Maluf defende melhoria dos aeroportos de MT

Reprodução

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Guilherme Maluf (PSDB), defendeu, nesta sexta-feira (11), a melhoria da infraestrutura dos aeroportos mato-grossenses, com o objetivo de fomentar o turismo, fortalecer a economia e promover o desenvolvimento do estado.

O pronunciamento do parlamentar ocorreu durante seminário realizado pelo Senado Federal, em parceria com a Assembleia Legislativa, para discutir políticas públicas voltadas à aviação regional.

“Mato Grosso possui dimensões continentais. A distância entre os municípios e regiões é muito grande, o que dificulta o deslocamento entre eles. Diante desse cenário, a integração pela via área torna-se fundamental para garantir o desenvolvimento do estado”, afirmou Maluf.

O deputado lembrou que o Estado espera há tempos o envio de recursos por parte do governo federal para a promoção de investimentos visando a melhoria de sua infraestrutura aeroportuária.

Destacou ainda o esforço promovido pela Assembleia Legislativa para garantir o fortalecimento do setor e viabilizar projetos dos governos federal e estadual. Como exemplo, citou a aprovação da lei que criou o Programa Estadual de Incentivo à Aviação Regional (Voe MT), cuja principal finalidade é a redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para compra de querosene de aviação.

“É importante somarmos força para promovermos a expansão da aviação regional em Mato Grosso. Por isso, a Assembleia está à disposição do Senado Federal, do governo do estado e também dos municípios”, declarou.

Autor do requerimento para realização do seminário, o senador Wellington Fagundes afirmou que a integração entre os legislativos estadual e federal é essencial para a conquista de benefícios ao estado. “Agradeço ao deputado Guilherme Maluf pela parceria e por tratar esse tema com a prioridade que ele merece”, disse.

Na avaliação do senador, o fortalecimento da aviação regional é também uma forma de promover justiça social, possibilitando a melhoria da qualidade de vida da população.

Além de Maluf e Fagundes, o seminário contou com a presença dos senadores José Medeiros e Cidinho Santos, de deputados estaduais e federais, prefeitos, vereadores e representantes dos Ministérios da Integração Nacional e de Transportes, Portos e Aviação Civil; da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac); da Infraero e do Sindicato dos Aeronautas.

Desenvolvimento da Aviação Regional

O conteúdo do Programa de Desenvolvimento da Aviação Civil Regional (PDAR) foi o foco das discussões promovidas durante o seminário.

A principal meta do programa, de autoria do Governo Federal, é fazer com que 96% da população brasileira esteja a menos de 100 km de um aeroporto habilitado a operar vôos regulares. Para isso, serão realizadas obras de ampliação, reforma ou construção de 176 aeroportos regionais no país.

Na primeira etapa do programa estão incluídos 13 aeródromos de Mato Grosso, dos quais 4 são considerados prioritários devido à necessidade de mais investimentos. Tratam-se dos aeroportos de Rondonópolis, Sinop, Barra do Garças e Alta Floresta.

Segundo o diretor do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Eduardo Bernardi, serão destinados aproximadamente R$ 300 milhões para execução das obras no estado.

“Os aeroportos considerados prioritários são aqueles que necessitam de intervenções maiores e, por isso, demandarão mais investimentos. Os demais aeroportos precisarão de menos investimentos, que poderão ser feitos em parceria com o governo do estado e municípios”, explicou.

O secretário-adjunto de Desenvolvimento do Turismo, Luiz Carlos Nigro, aproveitou a oportunidade para reforçar o compromisso do Governo do Estado em promover a ampliação da malha aérea de Mato Grosso. Na última segunda-feira (07), entrou em operação uma nova linha com destino ao município de Barra do Garças.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *