DESCONTENTAMENTO

PP pode ter usado ‘cortina de fumaça’ para deixar base do governo Taques

Sobrou para o presidente do PP, deputado federal Ezequiel Fonseca (PP), anunciar a saída do partido da base do governo Taques.

Um dos motivos da saída do PP é motivada pelo não cumprimento do compromisso feito por Taques, em campanha eleitoral de 2014, em resolver problemas de infraestrutura na região Oeste do Estado, precisamente em Cáceres.

O curioso é deixar a base após as eleições municipais, aonde Emanuel Pinheiro (PMDB) foi eleito prefeito de Cuiabá e Mauro Mendes (PSB) deixou de concorrer à reeleição.

Especulações de bastidores revelam que a saída já era esperada por causa da aproximação de 2018, já que no PP está Blairo Maggi (PP)

Ministro da Agricultura, o senador, agora tido como um dos caciques da política de Mato Grosso,  deve ser o dono da bola para lançar Mauro Mendes ao governo.

Para Mendes ser lançado ao cargo majoritário ainda muita água deve passar por baixo da ponte, mas duas situações se aventam.

Ou o PSB sai da aliança com o PSDB ou Mendes migra para o PP, de Blairo.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *