TEMPORAL DE SEGUNDA-FEIRA

Secretaria de Infraestrutura e engenheiros visitam rodovia danificada por chuva

O secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte, junto com a equipe técnica da Sinfra, e profissionais da Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) vistoriaram na tarde desta terça-feira (22.11) as obras de pavimentação da rodovia MT-020, que liga Chapada dos Guimarães ao Distrito de Água Fria.

Parte do asfalto cedeu devido às fortes chuvas da última segunda-feira (21.11). Em dez horas, choveu 180 milímetros, o que representa o esperado para o mês de novembro.

Desde que tomou conhecimento do incidente, a Sinfra tem atuado com medidas emergenciais, para garantir a trafegabilidade e a segurança dos usuários ao longo da pista.

Isso porque, ficaram danificados 600 metros de um total de 23 km pavimentados neste ano.

Já nos outros 23 km sem asfalto, que recebem obras de terraplanagem, os maquinários pesados estão atuando na manutenção da estrada.

O secretário da Sinfra determinou o início imediato de um estudo para identificar as causas do rompimento da rodovia.

“Logo que recebemos a informação, acionamos emergencialmente a nossa equipe técnica para sinalizar o trecho para evitarmos acidentes no local pavimentado, que cedeu. E também colocamos máquinas para atuar no trecho não pavimentado com objetivo de auxiliar em eventuais atoleiros. Nós também iniciamos estudos para identificar porque cedeu parte da pista”, afirmou o secretário Marcelo Duarte.

O representante do Crea, André Luiz Schuring, que acompanhou a vistoria, afirmou que as chuvas podem ter sido determinantes para o dano na pista.

“Na verdade o que se observa aqui é que realmente teve uma precipitação acima de uma determinada média de estudo de reincidência de casos, seria a recorrência que a gente na engenharia assim denomina”, analisou.

Explicou, ainda, que medidas emergenciais podem assegurar a qualidade do asfalto, evitando assim incidentes como este.

“É um fato que realmente demonstra que é uma fatalidade, é um ponto fora da curva, digamos assim, mas que a obra em si, é uma obra que esta muito bem feita, que todas as identificações de engenharias foram tomadas, só que pelo volume de água não dá para a gente realmente fazer uma previsão do que iria acontecer”.

Ainda conforme Duarte, os motoristas que trafegam pela rodovia MT-020 devem redobrar a atenção, principalmente nesta época de intensas chuvas. “No local pavimentado, há um trecho que está meia pista. E nos trechos que estão com mais dificuldade de passagem na estrada não pavimentada, a empresa responsável foi acionada para atuar no auxílio aos motoristas. Mas é sempre bom ressaltar que todos tenham cuidado e reduzam a velocidade para garantir a segurança”, frisou. O trânsito no local está em meia pista.

A empresa responsável pela pavimentação foi acionada para executar a recuperação, que terá início nesta semana.

“Estamos em fase de avaliação para verificar quais as causas. Mas asseguramos que as obras de recuperação do asfalto irão começar esta semana”, assegurou o secretário adjunto de Obras, Marcos Catalano, que também compôs a equipe que vistoriou a obra. Já no trecho não pavimentado, os maquinários já estão atuando no local.

Estrada da Chapada

Além da recuperação do asfalto na MT-020, a Sinfra tomou medidas emergenciais na rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), no trecho do ‘Portão do Inferno’.

Parte do paredão desabou na pista, que liga a Capital a cidade de Chapada dos Guimarães. O local já está liberado para tráfego desde a tarde desta segunda-feira (21.11), dia do incidente.

Com a ajuda da Polícia Militar, o local foi totalmente sinalizado para a passagem dos veículos. Parte da pista foi interditada temporariamente até que os detritos fossem totalmente retirados.

A equipe da Sinfra também conferiu como esta o andamento das obras na ponte sobre o Rio Mutuca, na Estrada da Chapada.

Isso porque, as recentes chuvas ameaçaram provocar danos a sua estrutura. Por isso, de maneira prefeitura estão sendo feito reparos para garantir segurança para quem passa pela rodovia.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *