https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/12/7473055711413017.jpg

OPERAÇÃO RÊMORA

Alvo do Gaeco, ex-servidor da Seduc desiste de delação após ameaça

Um dos alvos da Operação Rêmora, que continua preso, sob a acusação de ter recebido propina nos supostos esquemas descobertos pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado – Gaeco – desistiu de fazer delação premiada.

Fábio Frigeri, que teve o nome diversas vezes divulgado como membro da suposta organização criminosa, resolveu voltar atrás da sua decisão porque foi ameaçado caso revelasse as informações que têm conhecimento.

Frigeri preferiu ficar preso e responder pelos atos por meio dos seus advogados.

Diferente do empresário Giovani Guizardi que contou o que sabia ao Ministério Público do Estado e sendo solto na noite desta quarta-feira (30).

Guizardi firmou termo de colaboração premiada junto ao MPE aonde o documento deve ser homologado pela Justiça.

Em suas revelações, Giovani assumiu que participou das supostas fraudes e evidenciou nomes de políticos, empresários e outros servidores.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *