DELAÇÃO BOMBA DE GIOVANI

Grupo trocava chips de celular a cada 15 dias e usava apelidos para não deixar pistas

Na delação feita aos membros do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – Gaeco – o empresário Giovani Guizardi relevou que o mesmo chegou a adquirir telefones celulares pré-pagos para alguns dos membros da suposta organização criminosa, em que os chips dos aparelhos eram trocados a cada 15 ou 30 dias para não deixar vestígios. E os mesmos ainda usavam apelidos onde eram identificados por cores, cidades ou países.

Veja trecho da declaração abaixo:

declarante

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *