ASSALTOU LOJA DE CELULARES

Polícia prende ladrão baleado que fugiu do pronto-socorro de Cuiabá

Um assaltante, que foi baleado na perna durante um assalto na sexta-feira (2), em Cuiabá, e que estava internado no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), foi recapturado pela polícia após fugir da unidade de saúde na madrugada deste sábado (3).

Ele conseguiu fugir do local com a ajuda de um primo.

Às 13 horas ele deve participar de uma audiência de custódia.

O suspeito aproveitou que não estava sob escolta da polícia e fugiu do local em um táxi.

A Polícia Militar informou que está apurando as circunstâncias da fuga.

O suspeito foi identificado como T. J. A., de 22 anos.

Ele foi atingido na perna durante a fuga após um assalto em uma loja de celulares na região central de Cuiabá.

Outros dois assaltantes foram presos em seguida.

Os criminosos tinham roubado 20 aparelhos de celular da loja.

Conforme a Polícia Civil, os investigadores foram informados de que o preso baleado era monitorado por policiais militares no PSMC.

O delegado Rogério da Silva Ferreira, que estava de plantão, orientou que os policiais civis fossem até a Penitenciária Central do Estado (PCE) para pedir escolta do preso que estava no Pronto-Socorro, onde os policiais militares seriam substituídos pelos agentes da PCE.

Os policiais civis, acompanhados de três agentes penitenciários, foram ao PSMC.

Ao chegarem na unidade, os policiais e os agentes foram informados, por outro agente penitenciário que fazia a escolta de outros presos, de que o suspeito havia fugido do local em um táxi. Ele estaria acompanhado da mulher dele e de um primo.

O taxista que levou o suspeito foi localizado e conversou com os policiais.

Ele afirmou à polícia que pouco tempo antes dos investigadores chegarem, levou o suspeito até a Avenida General Melo, onde percebeu que era seguido por um carro que possivelmente o resgatou em seguida.

O enfermeiro chefe do PSMC disse aos policiais que começou o turno do trabalho às 19h e que não percebeu a presença de policiais militares no local.

Enfermeiras afirmaram a mesma versão aos investigadores.

Os funcionários do Pronto-Socorro informaram que o paciente fugitivo usava um fixador e tinha fraturado dois ossos da perna.

A recepcionista da unidade ainda revelou aos policiais que a mulher do suspeito chegou ao PSMC procurando por um nome diferente ao qual ele tinha registrado.

Com G1/MT

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *