https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2016/09/policia-civil-mt-e1519851043272.jpg

BARBÁRIE

Casal tortura, mata idoso e foge com R$ 80 mil em cidade de MT

Assessoria/PJC

Dois jovens autores de um bárbaro latrocínio, praticado contra um idoso no município de Alto Garças (357 km ao Sul), foram preso pela Polícia Judiciária Civil.

A investigação  também  resultou na identificação de mais três pessoas envolvidas na ação violenta e brutal.

O casal, K. A. A. dos S.,de 20 anos, e R. R. R., de 19 anos, foi preso pela equipe da Delegacia de Polícia, após ambos terem os mandados de prisão preventiva decretados pela Justiça, por latrocínio.

O fato aconteceu na noite de sábado, 26 de novembro, em uma residência localizada no centro da cidade, onde o morador Amado Pereira da Silva, de 69 anos, foi torturado até a morte.

O corpo da vítima, que morava sozinha, foi encontrado na manhã do dia seguinte, domingo (27.11), caído no fundo do imóvel.

Nas diligências, os policiais civis descobriram que o idoso foi morto durante um roubo de aproximadamente R$ 80 mil reais, que ele  guardava dentro de sua casa.

Conforme apurado, o dinheiro era fruto das economias feitas pelo idoso, que conseguiu juntar ao longo de sua vida.

A quantia ficava dentro de uma bolsa, escondida em cima de um guarda-roupa, no quarto do senhor Amado.

As investigações levaram para a identificação de cinco pessoas envolvidas no latrocínio, sendo dois vizinhos da vítima, ambos já qualificados, e os responsáveis por passar a informação da existência do dinheiro para os criminosos, além dos três autores.

No dia do crime, o casal, na companhia de outro jovem de 22 anos (esse ainda foragido), foram ao local onde renderam a vítima que foi amarrada e amordaçada com suas próprias roupas e cintos.

Em seguida, o idoso asfixiado caiu com o rosto ao solo e acabou agonizando até ir a óbito.

Com base nos indícios e provas, os autores do latrocínio tiveram os pedidos de prisão preventiva representado pela Polícia Civil, e deferido pelo juízo da Comarca local.

O trabalho continua para localizar e prender o terceiro envolvido no fato.

De acordo com o delegado de polícia de Alto Garças, Carlos Roberto Moreira de Oliveira, os dois vizinhos também serão responsabilizados criminalmente no inquérito policial instaurado, pelos atos praticados.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *