https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/cpi-dos-incentivos-fiscais.jpg

CPI DOS INCENTIVOS FISCAIS

Zé do Pátio quer investigar membros do Cedem e aponta desvio de R$ 1,7 bilhão

Assessoria

Zé Carlos do Pátio é escolhido como relator do Plano Plurianual. Foto: Assessoria

Nesta quarta-feira (21), às 8h, os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Renúncia e Sonegação Fiscal apresentam, por meio de coletiva de imprensa, o relatório final do processo investigativo instaurado em março de 2015. A coletiva acontece na sala da Presidência, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL – MT).

A CPI é presidida pelo deputado Estadual Zé Carlos do Pátio (SD). Segundo o parlamentar, as investigações apontaram um total de R$ 1,78 bilhão sonegado por empresas e cooperativas beneficiadas em programas de incentivos fiscais do Estado, entre os anos de 2011 e 2014.

Ao todo, os auditores contratados pela CPI investigaram 160 empresas e cooperativas. Nesse período, também foram realizadas oitivas com empresários, ex-empresários e até o ex-governador Silval Barbosa, além de buscas, apreensões e levantamentos documentais.

Na semana passada, o relator Max Russi (PSB), apresentou seu relatório final sugerindo a investigação de agentes públicos e empresários, além da devolução de todo o montante sonegado.

No entanto, o presidente Zé do Pátio votou contra o relatório. Ele destacou que irá apresentar o mesmo texto.

No entanto, vai acrescentar mais três matérias que considera necessário; como a apuração da participação de membros do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico (CEDEM), a investigação da suposta participação de grandes empresários em cooperativas e o pedido de investigação por parte da Receita Federal para apurar se houve sonegação de impostos federais.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *