https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2017/01/e9a7532c4ca9c250b4e4608ef77ad162.jpg

INSATISFEITOS

Revoltados, motoristas de Uber organizam paralisação em Cuiabá

Com pouco mais de um mês atuando em Cuiabá, a empresa Uber deve sofrer a primeira retaliação dos seus próprios parceiros.

Motoristas insatisfeitos com a taxa cobrada pela Uber, que é de 25% sobre o valor da corrida, estão se organizando em redes sociais para realizar uma paralisação geral no próximo dia 10 de fevereiro.

Eles ameaçam desligar os aplicativos entre das 06h às 12h.

Apesar de ser um atrativo para os clientes, começa a pesar no bolso do próprio motorista.

Vale lembrar que o Uber fica com 25% do valor das corridas feitas pelo Uber X, na Capital.

A manifestação em Cuiabá vai acontecer simultaneamente com a paralisação que está sendo organizada em Goiânia-GO. A reivindicação é a mesma.

Quando o Uber chegou em Cuiabá, nos primeiros dias, a empresa oferecia um incentivo para ajudar o motorista a atingir a meta estipulada por dia.

Agora a lógica utilizada é a da “corrida dinâmica”. Quando existe uma demanda muito grande e poucos motoristas na região, o preço da corrida fica mais caro.

Segundo um dos motoristas que está na organização no protesto, mas que prefere não ser identificado, “essa nova lógica não tem funcionado pois o número de motoristas tem aumentado a cada dia. Com um grande número de motoristas, a corrida dinâmica permanece sempre no nível mais baixo e o lucro é mínimo”, explica.

Para outro motorista, o principal problema é o alto preço da gasolina. “Talvez esse padrão de tarifa funcione em outros países, mas aqui no Brasil a gasolina está muito cara.

Considerando a categoria UberX, com carros mais populares e a exigência do ar condicionado sempre ligado, fica praticamente inviável”.

SEGURANÇA

Os motoristas também fazem outra reivindicação, esta, por sua vez, visa a segurança dos próprios parceiros da empresa.

Eles exigem da Uber um maior controle no cadastro dos clientes, uma vez que estão expostos ao perigo, principalmente no período noturno.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *