CADEIRA DO TCE

Maggi se defende pelo Facebook e diz que decisão da Justiça o faz reviver pesadelo

O ministro da Agricultura, o senador licenciado Blairo Maggi (PP), usou sua página no Facebook para provar que é inocente sobre a suposta compra de cadeira de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, que teria sido destinada para o conselheiro afastado, Sérgio Ricardo de Almeida.

Maggi diz que não há fato novo e que as investigações feitas durante a Operação Ararath não teriam encontrados indícios de que ele teria cometido algum tipo de crime.

Em um dos trechos de sua postagem, o ministro diz que foi surpreendido pela decisão do juiz Luis Aparecido Bertolucci Júnior.

“…fui surpreendido por uma decisão liminar de um juiz de Mato Grosso, recebendo uma denúncia e me tornando réu, em ação civil, que deriva dos mesmos fatos, sem que nada de novo tenha surgido”, diz trecho na mídia social.

Blairo diz que a decisão o faz reviver sonhos ruins.

“Isso me fez reviver um pesadelo. Afinal, como posso ser inocente de um crime e culpado pelos seus danos? Decidi me recolher, meditar e não permitir que sentimentos ruins me envenenassem. Foi então que me veio à mente a frase de São Paulo na carta a Timóteo: “combate o bom combate com fé e boa consciência; pois alguns, rejeitando a boa consciência, naufragaram na fé”, diz outro trecho.

Juiz afasta conselheiro do Tribunal de Contas e bloqueia bens de Maggi

VEJA ABAIXO A PUBLICAÇÃO NA ÍNTEGRA

Muitos amigos têm acompanhado a repercussão na mídia de uma decisão no mínimo inusitada. Nove meses depois de inocentado pelo Procurador-Geral da República, Dr Rodrigo Janot, no âmbito das investigações da Operação Ararath, e, também, após as investigações criminais contra mim terem sido arquivadas pelo STF, fui surpreendido por uma decisão liminar de um juiz de Mato Grosso, recebendo uma denúncia e me tornando réu, em ação civil, que deriva dos mesmos fatos, sem que nada de novo tenha surgido.

Isso me fez reviver um pesadelo. Afinal, como posso ser inocente de um crime e culpado pelos seus danos? Decidi me recolher, meditar e não permitir que sentimentos ruins me envenenassem. Foi então que me veio à mente a frase de São Paulo na carta a Timóteo: “combate o bom combate com fé e boa consciência; pois alguns, rejeitando a boa consciência, naufragaram na fé”.

Sigo estes ensinamentos com determinação e serenidade para superar mais esse desafio. Muito obrigado a todos pela solidariedade e carinho. Quem me conhece sabe que tenho dedicado o melhor da minha energia para trabalhar pelo Brasil, aumentando a oferta de alimentos baratos e de qualidade para cada brasileiro e abrindo novas oportunidades no mercado internacional, que aqui dentro significam mais empregos, mais renda e qualidade de vida ao nosso povo.

Temos feito nossa parte ajudando a garantir a paz social nesta difícil travessia de resgate político e econômico do Brasil. Vou em frente, com a consciência tranquila, com determinação e fé, porque a fé não falha.

Posto aqui o parecer, onde o procurador-geral me inocenta.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *