E JÁ NÃO ERA?

Lei sancionada pelo governo torna o “Bolo de Arroz ” prato típico da culinária cuiabana

O tradicional “bolo de arroz cuiabano” agora é considerado prato típico da culintária da capital de Mato Grosso.

A lei nº 10.514, de autoria do deputado estadual Wancley Carvalho, foi sancionada pelo governador Pedro Taques (PSDB) e publicada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (19).

Segundo a lei, entende-se por “Bolo de Arroz Cuiabano” o prato preparado com arroz, mandioca ralada e coco ralado, entre outras, encontrado em feiras regionais.

Veja Mais

2 comentários em “Lei sancionada pelo governo torna o “Bolo de Arroz ” prato típico da culinária cuiabana”

  1. Hull La Fuente disse:

    Sou natural da cidade de Tesouro, estudei no internato em Guiratinga quando meus país moravam em Xavantina, de lá viemos para Brasília.
    O bolinho de arroz fez parte da minha infância, e aquele gosto de infância nunca saiu de minha lembrança. Naquele bolinho não havia mandioca, era temperado com o sabor doce da erva doce, disto eu me lembro, espero que o bolo de arroz de que fala a matéria, seja aquele da minha infância. Eu comi, na lanchonete do SESC, aí em Cuiabá, o bolinho de arroz, era diferente daquele da minha infância, mas gostei. Uma amiga minha, que vive aí em Cuiabá, enviou-me, congelada, uma porção de massa, que assei aqui em Brasília, nela não havia mandioca nem coco, mas era excelente.
    O bom na da “nacionalização” do bolinho de arroz, é que ele não existe em nenhuma outra parte do Brasil, em todos os Estados por onde andei, ninguém conhece, é portanto um delícia regionalissima. Parabéns pela iniciativa da lei.

  2. Silvana Gomes disse:

    Pode parecer, para quem é de Cuiabá, que essa lei não tenha relevancia. Mas eu vim do interior do estado e não conheço a cultura gastronômica do meu estado. Para Cuiabá é algo comum, mas para quem está longe “do centro” isso é histórico! Com essa valorização o estado só tem a ganhar. Ótimo seria se iniciativas “insignificantes” como essa chegassem a todos os cantos de MT. Ao menos teríamos menos desonestos intelectualmente dando pitaco sobre um assunto que desconhecem. Obrigada, deputado. Não te conheço mas te respeito.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *