https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2017/01/2ec0d0c11f0b7a65540a99fd7298a363.jpg

HÁ 20 DIAS

Mulher que trabalhava em garimpo ilegal em Mato Grosso continua desaparecida

A paranaense Paula Andressa, de 29 anos, que se mudou para o município de Pontes e Lacerda (483 km ao Norte de Cuiabá) para tentar a vida no garimpo ilegal da Serra da Borda, está desaparecida há mais de 20 dias.

De acordo com a Polícia Civil, o sumiço da jovem foi comunicado por uma tia no dia 3 de janeiro.

Paula morava na cidade há mais de um ano e segundo a polícia, possuía uma “carterinha” de garimpeira.

O investigador Reginaldo Aparecido da Silva disse ao MidiaNews que, em depoimento, testemunhas informaram que Paula pode ter sido assassinada no garimpo.

A área federal – desocupada em novembro de 2015 após a invasão de mais de 5 mil pessoas – foi ocupada em dezembro do ano passado por um grupo de homens fortemente armados, segundo o investigador.

“Mas ainda não temos nada, nenhuma informação, nenhuma pista”, disse o investigador.

Ainda de acordo com Reginaldo Silva, Paula morava em uma casa alugada e havia afirmado à família que pretendia ir embora assim que o aluguel vencesse, no dia 10 de janeiro.

“Na casa dela tudo estava normal. Havia algumas ferramentas de garimpagem, bolsa, dinheiro e remédios. Ouvimos alguns vizinhos e eles confirmaram que ela estava envolvida com pessoas que realizam a atividade de forma ilegal”, declarou.

Nesta terça-feira (24), as forças de segurança do Estado desencadearam uma incursão na área do garimpo ilegal de Pontes e Lacerda para coibir a prática de crime na região.

Foto: reprodução

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *