https://matogrossomais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/Ministério-Público-do-Estado.jpg

EM VÁRZEA GRANDE

Ministério Público abre inquérito para investigar ex-vereador acusado de empregar fantasma

Divulgação

O Ministério Público Estadual (MPE) instaurou um inquérito civil para apurar o emprego de um servidor “fantasma” por parte do atual suplente de vereador por Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, Leonardo Carneiro Mayer (PT do B). O G1 não conseguiu contato com Leonardo e com a Câmara de Várzea Grande.

A portaria é assinada pelo promotor de Justiça Deosdete Cruz Júnior, da 1ª Promotoria de Justiça Cível de Várzea Grande, e foi publicada em janeiro deste ano, tendo como finalidade a investigação de denúncias anônimas feitas ao órgão, que podem resultar no oferecimento de ação civil pública por ato de improbidade administrativa.

Segundo o promotor, uma representação anônima foi feita na promotoria informando que Leonardo Mayer teria empregado em seu gabinete, durante o tempo em que ocupou a vaga de vereador de Várzea Grande, um funcionário que jamais teria comparecido ao trabalho. Conforme a denúncia, o servidor “fantasma” teria permanecido, por quatro anos, na folha de pagamento da Câmara de Vereadores com o cargo de assessor.

Consta na portaria que, em prévia investigação, foram realizadas diligências na empresa de estofados onde o denunciante informou que o servidor efetivamente trabalhava.

Nas três vezes em que a oficial de diligências do MP compareceu no trabalho particular do servidor, em novembro do ano passado, ele declarou que havia sido contratado na loja em meados de 2016 como prestador de serviços, ocupando cargo de consultor.

Requisições

Na portaria, o promotor requisitou à Câmara de Várzea Grande para que informe a data de nomeação do servidor; há quanto tempo ele está em atividade ou, se foi exonerado, quando o desligamento ocorreu; e a ficha financeira do funcionário desde a sua nomeação até hoje ou até o último mês em que constou na folha de pagamento do legislativo.

Um ofício também foi enviado ao parlamentar para que ele apresente informações sobre a denúncia.

Veja Mais

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *